Prefeitura de Barueri diz que denúncia de falta de equipamentos a profissionais da Saúde “não procede”

0
hospital barueri
O Hospital Municipal de Barueri / Foto: divulgação

A Prefeitura de Barueri rebateu, por meio de nota, denúncia de falta de equipamentos de proteção individual (EPIs) para os profissionais da Saúde que trabalham no Hospital Municipal (HMB) e em outras unidades de saúde da cidade em meio à pandemia do novo coronavírus. A reclamação foi feita por representantes do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde de Osasco e Região (Sueessor).

publicidade

“O Hospital Municipal de Barueri ‘Dr. Francisco Moran’ (HMB) esclarece que não procede a informação de falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) na unidade”, diz a Prefeitura.

“O HMB está seguindo rigorosamente todas as diretrizes do Ministério da Saúde para oferta dos EPI’s aos profissionais que prestam assistência aos pacientes suspeitos ou confirmados de covid-19. Inclusive, para direcionar a utilização correta desses equipamentos, o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) já realizou treinamentos e palestras para os funcionários”, continua a administração municipal.

publicidade

“Além disso, com objetivo de diminuir o risco de contaminação para todos os colaboradores, a equipe de hotelaria do hospital também tem reforçado o reabastecimento de sabonete líquido e álcool gel em todos os andares da unidade”, continua a administração municipal.

Já o primeiro secretário do sindicato dos trabalhadores da Saúde, Amilton Moura Rodrigues, afirmou que diversos trabalhadores têm procurado a entidade para denunciar a falta de EPIs no hospital e outras unidades de Saúde de Barueri.

publicidade

“Viemos aqui fiscalizar e realmente não tem EPI. Não tem álcool gel, não tem avental permeável. Quer dizer: trabalhadores trabalhando com pessoas que já [testaram] positivo na covid-19 sem avental, só com roupa privativa”, declarou Rodrigues, em vídeo feito na madrugada desta quinta-feira (2), em frente ao Hospital Municipal de Barueri, e postado nas redes sociais. “A gente pede às autoridades que tomem providências o mais rápido possível”, completou o representante do Sueessor.

Denúncias recebidas pela Associação Médica Brasileira (AMB) apontam para a falta de equipamentos de proteção como máscaras, gorro, luvas e álcool em gel em diversas unidades de Saúde do município e inclusive algumas da iniciativa privada. Confira a relação no site da AMB.

Comentários