Sem conseguir se reeleger, vereador faz abaixo-assinado por novas eleições em Osasco

1
tinha di ferreira osasco
Tinha viu sua votação baixar mais de 58% e não conseguiu a reeleição como vereador / Foto: reprodução

Sem conseguir se reeleger nas eleições municipais de domingo (15), o vereador Tinha Di Ferreira (Republicanos) promove nas redes sociais um abaixo-assinado em busca de assinaturas para reivindicar a realização de novas eleições em Osasco.

publicidade

O documento compartilhado pelo vereador osasquense diz que o processo de eleições municipais em 2020 “não ficou transparente, uma vez que houve uma grande disparidade entre os resultados aferidos nas urnas e as pesquisas realizadas no período de campanha eleitoral”.

Tinha teve nesta eleição 1.618 votos, ante 3.888 quando foi eleito em 2016, uma baixa de 58,4%. Ele afirma no abaixo-assinado por novas eleições em Osasco que “verificou-se vários problemas técnicos no município que, sem dúvida, influenciaram no resultado das urnas eletrônicas”.

publicidade

O vereador cita ainda ataques cibernéticos sofridos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que atrasaram a apuração das eleições. “Deixando em dúvida o resultado do pleito, vez que não existe comprovação de que não houve alteração ou manipulação dos votos captados em 15 de novembro de 2020”, afirma o documento compartilhado por Tinha Di Ferreira.

O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, pediu desculpas à sociedade pelo atraso de quase três horas na divulgação dos resultados do primeiro turno das eleições municipais e garantiu que a falha técnica que ocasionou a demora não teve qualquer efeito sobre a apuração dos votos.

publicidade

“Peço desculpas aos colegas e à sociedade brasileira por essa dificuldade que enfrentamos, mas esclareço que não houve nenhum tipo de comprometimento para fidedignidade do voto, para a fidelidade da manifestação da vontade popular”, declarou.

Barroso explicou que o resultado da votação é definido na urna eletrônica e não há como os votos serem alterados durante o processo de envio dos dados para o TSE, que realiza a totalização, ou seja, a soma dos votos recebidos pelos candidatos em todo o país.

Dr. Lindoso também chegou a questionar resultado

Do mesmo partido de Tinha, o Republicanos, o candidato a prefeito que ficou em segundo lugar, Dr. Lindoso também chegou a questionar o resultado da eleição após ver aliados do prefeito reeleito, Rogério Lins, celebrando antes da divulgação dos dados oficiais, na noite de domingo. “Como podem ter acesso ao resultado, sendo que não foi divulgado ainda? Como podem já estar comemorando sem os dados oficiais? Tivemos um apagão em 2000 e outro agora em 2020? Triste realidade de Osasco”, postou nas redes sociais.

No entanto, na segunda-feira, o candidato a prefeito admitiu o resultado da eleição e fez uma avaliação de seu desempenho: “Apesar de parecer uma derrota, saímos mais fortes e vitoriosos, pois foi nossa primeira disputa ao cargo de prefeito”, analisou Lindoso.

Comentários