Tarde sangrenta na Granja Viana: vizinho testemunhou troca de tiros entre homem que matou mulher e policiais

0
assassino granja viana
Um vizinho do homem que matou a companheira, um policial e morreu, relatou o momento de terror que viveu durante tarde sangrenta, na Granja Viana / Fotos: reprodução/Band

Um vizinho de Ricardo Trindade, homem que matou a companheira, Patrícia, 41, relatou que viu o momento em que o assassino tentava pular o muro para fugir e atirou nos policiais, deixando um morto e outro gravemente ferido. O crime aconteceu na região da Granja Viana, em Cotia, nesta segunda-feira (19).

publicidade

“Eu estava na cozinha, vi uns estampidos e aí, a gente viu que começou uma gritaria, tiroteio aqui nesse terreno ao lado. Vi o indivíduo preso no arame farpado do muro do vizinho. Aí os policiais gritaram pra ele descer. Ele dizia que estava doendo, gemia… De repente, ele puxa uma arma e dá vários tiros. Foi nessa que ele matou um policial e deu tiros no outro”, contou um homem, que mora na residência ao lado da casa de Ricardo, à reportagem exibida no “Brasil Urgente”, da Band, nesta terça (20).

Segundo a reportagem, após tentar pular o muro, Ricardo teria caído ferido ao lado dos dois policiais que ele havia baleado. Assim que guardas chegam no local e encontram os três no chão, Ricardo, mesmo ferido, teria atirado contra os agentes e foi morto nessa troca de tiros.

publicidade

De acordo com boletim de ocorrência, a pistola utilizada pelo investigador Alessandro Medeiros, morto por Ricardo, falhou durante a troca de tiros. O local onde o crime aconteceu passou por perícia, que só terminou nesta manhã.

A família de Patrícia havia acionado a polícia porque não tinha contato com ela desde sexta-feira (16). A polícia acredita que ela tenha sido morta por Ricardo no momento em que fazia as malas para escapar da casa do namorado, por volta das 10h da manhã desta segunda (19). A vítima levou cinco tiros nas costas, não resistiu e morreu no local.

publicidade
mulher morre cotia
Patrícia foi morta pelo ex-companheiro com cinco tiros pelas costas / Foto: Reprodução / “Brasil Urgente”

O casal estava junto há três anos. Os vizinhos relataram à reportagem que das poucas vezes que eram vistos juntos, estavam brigando. “Era bem de manhã, num sábado e eles estavam discutindo. Ele estava bem nervoso, ela também e queria ir embora, mas ele não deixava. Eles ficaram [discutindo] por bastante tempo, eu ainda tentei intervir e ela disse que estava tudo bem, disse ‘vou levar ele pra casa’ e aí saíram juntos”, lembrou uma vizinha de Ricardo.

ricardo patrícia granja viana (1)
Ricardo e Patrícia estavam juntos há 3 anos / Foto: Reprodução

A mãe do assassino disse que o filho “ficou ruim da cabeça” nos últimos dias e não sabia que ele tinha uma arma. Antes do confronto com a polícia, Ricardo mandou uma mensagem à mãe dizendo que estava passando mal. A mensagem teria sido enviada depois de ele já ter matado Patrícia.

O portão da casa onde Ricardo matou a companheira amanheceu pichado com frases de protesto: “Assassino covarde. Feminicídio até quando? Justiça”. O caso foi registrado na Delegacia de Cotia, onde as investigações prosseguem.

Comentários