Universitários buscam aprimorar graduação com cursos de profissões

0
Modernos, rápidos e eficientes: cursos de profissões ganham espaço no Brasil

Modernos, rápidos e eficientes: cursos de profissões ganham espaço no BrasilNas últimas duas décadas, os cursos de profissões passaram a ganhar um espaço significativo no Brasil. É neste panorama que as atividades são cada vez mais visadas por jovens que estão na universidade, mas procuram um nicho diferenciado para empreender, ou por profissionais ativos no mercado de trabalho que buscam aperfeiçoamento ou, até mesmo, um novo campo de atuação. Essa característica dá mostras de que o mercado ainda novo no Brasil deve se desenvolver muito nos próximos anos, gerando atividades nos mais variados segmentos, contribuindo para a economia do país e formando profissionais extremamente capacitados.

publicidade

Sempre ligados às necessidades do mercado, os modernos e práticos cursos de profissões são extremamente atraentes, ainda mais em períodos de crise, onde as pessoas buscam um aprimoramento e segurança profissional, e apresentam uma visão aprofundada dos mais variados segmentos. São centenas de cursos voltados para diversas áreas. No Brasil, opções não faltam. Essa grande variedade faz com que uma das maiores dificuldades seja o aluno optar por só uma delas.

“Surgem novas profissões a cada dia, principalmente na área da economia criativa. Atividades vistas até pouco tempo como elitizadas ou de lazer se transformaram em oportunidades profissionais excelentes”, destaca Carlos Sandrini, presidente do Centro Europeu, uma das principais escolas de profissões da América Latina.

publicidade

Segundo Sandrini, antes de escolher um curso de profissão é muito importante que os futuros alunos conversem com profissionais que já atuam na área de interesse, além de tentar aliar os conceitos e características do curso com seu talento e expectativas. Já a escolha pela instituição de ensino deve levar em consideração a qualidade dos professores, que devem ser atuantes no mercado de trabalho; o programa acadêmico; e a infraestrutura.

“A escola de profissões tem de ser tão inovadora quanto as próprias profissões que ensina. Ela precisa se antecipar às tendências do mercado para que os alunos possam ter maior competitividade e obter os diferenciais para fazer sucesso”, comenta.

publicidade

Mesmo quem já tem uma faculdade pode tirar proveito dos bons cursos de profissões espalhados pelo país. Para o especialista, a formação acadêmica convencional já não é suficiente para formar um profissional competitivo. “Atualmente, 65% dos nossos alunos estão na universidade. Existem cursos universitários que se tornam profissões bem mais valorizadas após formação adicional”.

Comentários