VÍDEO | Drauzio Varella pede desculpas à família de menino morto por Suzi: “crime que choca a todos”

0
drauzio varella desculpas
Foto: reprodução

Em vídeo publicado na tarde desta terça-feira (10) – assista abaixo -, Drauzio Varella se pronunciou sobre a repercussão da matéria que fez para o “Fantástico” com a transexual Suzi Oliveira.

A transexual gerou comoção ao falar sobre a rotina solitária na prisão e receber um abraço do médico na reportagem, exibida dia 1º. No entanto, após vir a tona o motivo da prisão, Suzi, Drauzio e a TV Globo passaram a ser alvos de uma enxurrada de críticas.

Suzi cumpre pena após ter sido condenada por ter estuprado e matado um menino de dez anos, em 2010. Depois do assassinato, ela teria mantido o corpo da criança escondido por dois dias até que o jogasse, em estado de decomposição, na frente da casa dos pais.

Publicidade

Drauzio Varella afirmou: “É um crime que choca a todos nós. Não entrei naquela cadeia como juiz, mas como médico”, explicou. “Posso imaginar a dor e peço desculpas para a família do menino que foi, involuntariamente, envolvido no caso”.

+ Mãe de criança morta por Suzi se revolta com reportagem do “Fantástico”: “um baque” | VÍDEO

O médico também diz que entende “a frustração de quem se decepcionou comigo”. Ele explica ainda como foi feita a matéria e o abraço dado em Suzi. Diz que, antes, ela o olhou “com um olhar tão triste que me comoveu”.

“Lamento, mas assumo totalmente a responsabilidade pela repercussão negativa que o caso teve”, afirma Drauzio Varella. Ele também garante que não será candidato a nenhum cargo político, como dizem boatos que circulam na internet.

Mãe de criança morta por Suzi se revolta com reportagem

mãe criança morta suzi
Suzi e Aparecida dos Santos, mãe da criança morta pela transexual / Fotos: reprodução

Reportagem exibida nesta segunda-feira (9), no programa “Alerta Nacional”, apresentado por Sikêra Jr., na Rede TV!, conta detalhes do assassinato e traz entrevista da mãe do menino de dez anos estuprado e morto por Suzi Oliveira.

Na reportagem da Rede TV!, vizinhos do local do crime, na zona Leste de São Paulo, afirmam que Suzi não recebe visitas pela crueldade do crime cometido, não pelo fato de ser transexual.

A mãe da vítima, a doméstica Aparecida dos Santos, afirma que ficou “revoltada” com a reportagem: “Pra mim, foi um baque muito grande. Quando eu vi a matéria, fiquei até com dor de cabeça. Estou tremendo até agora. Ele recebeu abraço, cartinha e até bombomzinho na prisão. E eu recebi o que? Nada”.

“Quero pedir perdão”, diz Suzi

Em carta divulgada por meio de sua advogada, Bruna Castro, nesta segunda-feira (9), Suzi Oliveira declarou: “Eu sei que errei muito e em nenhum momento tentei passar como inocente. Desde aquele dia [do crime] me arrependi verdadeiramente e hoje estou aqui pagando por tudo que eu cometi (…) Quero pedir perdão por meu erro no passado”. Leia a carta na íntegra abaixo:

“Eu Suzi Oliveira, ‘Rafael Tadeu’, venho dizer que nas entrevistas ao jornal Fantástico não me foi perguntado nada referente ao B.O. (Boletim de Ocorrência).

Eu sei que eu errei e muito. Em nenhum momento tentei passar como inocente e desde aquele dia me arrependi verdadeiramente e hoje estou aqui pagando por tudo que eu cometi…

Errei sim e estou pagando cada dia – cada hora e cada minuto aqui neste lugar…

Antes não tive essa oportunidade, agora eu estou tendo apenas que pedir perdão pelo meu erro no passado…”

Comentários