Início Brasil Barraco em família: em áudio, deputado manda sogro “tomar no c*” e...

Barraco em família: em áudio, deputado manda sogro “tomar no c*” e o chama de “burro” e “fdp”

0
deputado sogro tomar no c
O deputado federal Fernando Giacobo enviou áudios xingando o sogro

Barraco em família envolvendo político viralizou nas redes sociais. O deputado federal Fernando Giacobo, presidente do PL no Paraná, se revoltou após ter sido cobrado e criticado pelo sogro por não participar da votação do voto impresso e enviou áudios no qual o manda “tomar no c*” e o chama de “burro”, “filho da p*ta” e “vagabundo”.

publicidade

O sogro, Amarildo Stocker, defensor ferrenho do presidente Jair Bolsonaro, queria que o genro votasse pelo voto impresso e o atacou pela ausência na sessão sobre o tema. Giacobo se diz defensor da pauta, mas que preferiu não participar da votação devido a seu partido ter recomendado voto contra.

Após ser cobrado pelo sogro, o deputado federal se revoltou: “Enfia essas mensagens no teu c*. Pode botar. Fala assim, ó: deputado Giacobo mandou eu enfiar minhas mensagens no c*. Vai tomar no c*, seu Amarildo. Me deixe quieto, rapaz. Vai viver a tua vida. Vai tomar no teu c*. Você acha que está mexendo com piá pançudo?”, afirmou.

publicidade

Giacobo disse ainda: “Olha, seu Amarildo, burro é você. Você que começou a discussão. Você devia ter me deixado quieto. A sua filha é muito mais inteligente que você. Parece que nem é a sua filha, porque você é um completo ignorante”. O parlamentar ataca até a mulher do sogro: “é uma vagabunda, uma prostituta da zona”.

O deputado federal acusa ainda o irmão do sogro de ser contrabandista. Após os áudios viralizarem, Amarildo Stocker afirmou que o genro é “mau-caráter”.

publicidade

Ouça os áudios:

Com a repercussão do caso, o deputado federal Fernando Giacobo emitiu nota na qual afirma que havia sido verbalmente agredido pelo sogro, a quem define como “fanático político”: “Conhecido por todos pelo cego fanatismo político, meu sogro recebeu uma resposta indignada. Lamento o tom da resposta, mas foi fruto da indignação de quem é injustamente agredido por um fanático. O fanatismo cega”.

Comentários