“Don Juan do Golpe” engana mulheres em Cotia e região

0
estelionatario mulheres cotia
Reprodução

Acusado de estelionato, Márcio Esquezaro, de 42 anos, tem aplicado golpes em diversas mulheres que conhece por meio de aplicativos de relacionamento. Além de pegar dinheiro por “oportunidades” que não se concretizam, o suposto “Don Juan do Golpe” usa os dados delas sem autorização para tentar fazer empréstimos e cartões de crédito. Uma das vítimas é da cidade de Cotia.

publicidade

A mulher conheceu Márcio pelo aplicativo e, após iniciarem um relacionamento, o golpista lhe falou sobre a “oportunidade” de comprar um celular por R$ 600. O aparelho nunca foi entregue. Ele mentia sobre a situação de entrega do aparelho, que nunca chegou.

O homem finge ser representante de uma empresa de telecomunicação. Ofereceu à moradora de Cotia um suposto pacote vitalício com internet, televisão e telefone por R$ 400 e também não entregou. O prejuízo da moça foi de R$ 1.000.

publicidade

“Ele não teve tempo de levar muito porque eu percebi logo, uma outra vítima me alertou. Eu nunca imaginei que ele fosse ser a pessoa que ele era, né?”, disse ela, segundo o portal “Jornal na Net”. “Ele ainda pede algumas coisas no meu CPF e no da minha irmã. Então, vou monitorando através do Serasa e outras coisas que eu vou cancelando conforme vão aparecendo”, completou.

Uma outra vítima do suposto estelionatário é de Taboão da Serra. Os dois se conheceram também por meio de um aplicativo e iniciaram um relacionamento em março. Chegaram inclusive a conhecer as famílias um do outro. “Ele aparentava ser uma pessoa maravilhosa. Cuidava da gente, era amoroso comigo e principalmente com meus filhos. Não tinha como desconfiar”, relatou a vítima, ainda segundo o “Jornal na Net”.

publicidade

O golpista começou a se revelar quando lhe ofereceu a “oportunidade” de comprar uma TV de 40 polegadas por R$ 500. Ela topou e lhe deu o dinheiro.

Com a demora na entrega do aparelho, que nunca chegou, ela e parentes começaram a desconfiar e passaram a procurar mais dados sobre Márcio na internet. Até que descobriram uma página no Facebook com relatos de outras vítimas do suposto golpista. São pelo menos 12 boletins de ocorrência registrados contra o “Don Juan do Golpe”, segundo reportagem da Record TV.

O modo de agir é sempre semelhante: ele inicia um relacionamento com as vítimas que conhece pela internet, geralmente mulheres acima dos 40 anos e, ao longo do tempo, oferece “oportunidades” de se adquirir produtos muito abaixo do preço de mercado que nunca são entregues, além de usar os dados das mulheres e até de parentes dela para tentar fazer empréstimos ou adquirir cartões de crédito.

Falsas vagas de emprego

No fim do ano passado, Márcio chegou a ser detido pela polícia após aplicar golpes oferecendo falsas vagas de emprego a desempregados em um hospital em São Paulo. Ele cobrava R$ 79 dos interessados em participar de um suposto processo seletivo.

Comentários