Em reunião com prefeitos de Barueri e região, governo pede GCM mais atuante contra aglomerações

0
gcm barueri
Divulgação

Representantes do governo do estado pediram ação mais efetiva das Guardas Civis Municipais (GCMs) e da Vigilância Sanitária contra aglomerações em meio à pandemia de covid-19. A solicitação foi feita nesta terça-feira (1º), em reunião por videoconferência com prefeitos de 62 municípios em alerta após aumento dos indicadores de internação e ocupação de leitos, entre os quais Barueri, Carapicuíba, Itapevi, Jandira e Santana de Parnaíba.

publicidade

Com índices em alta e especialistas alertando para uma segunda onda de covid-19 no país, na segunda-feira (30), o governo paulista anunciou a inclusão de todo o estado na fase Amarela do Plano São Paulo de retomada econômica em meio à pandemia, o que causou mais limitações no atendimento e horário de funcionamento no comércio e serviços na região.

Na reunião desta terça, prefeitos apresentaram preocupação quanto às aglomerações, principalmente em bares, restaurantes e praias. Com as festividades do fim de ano, a possibilidade é que aumentem. O secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, pediu que as Guardas Civis e a Vigilância Sanitária dos municípios sejam rígidos para controlar aglomerações em ambientes públicos e privados.

publicidade

A solicitação foi reforçada pelo Vice-Governador, uma vez que eventos irregulares e desrespeito às normas de distanciamento social podem ter facilitado a reaceleração do contágio entre jovens e adultos. “Temos que ter um estado de atenção. O combate à pandemia está nas nossas mãos e nas da sociedade”, acrescentou Garcia.

O governo de São Paulo afirma que vai garantir apoio da Vigilância Sanitária Estadual a ações municipais e aumento de operações na Grande São Paulo, interior e litoral. A Polícia Militar também pode ser acionada pelas equipes locais para garantir a segurança de fiscais, principalmente em ações noturnas.

publicidade

“Em nome da preservação da vida, vamos precisar muito da cooperação de todos assim como já obtivemos ao longo dos meses, mas especialmente neste final do ano. Reconhecemos que as pessoas estão cansadas do longo período de pandemia. Mas, até a chegada da imunização com as vacinas, não temos outra arma senão a proteção com máscaras, uso de álcool em gel e higienização das mãos, com distanciamento social e evitar aglomeração de pessoas”, declarou o governador João Doria (PSDB).

“É importante reforçar a testagem e traçar estratégias de isolamento”, diz secretária

Os números da pandemia registraram elevação de 7% em novas internações, redução de 14% nos novos casos e elevação de 12% no índice de óbitos, em relação aos 7 dias anteriores. A taxa de ocupação de leitos de UTI no estado hoje é de 52%.

O Estado pediu que os municípios reforçassem suas ações para a contenção da propagação do vírus. A secretária Patrícia Ellen apresentou os indicadores que levaram todas as regiões para a fase Amarela do Plano São Paulo e as ações primordiais para melhoria dos índices. “É importante reforçar a testagem e traçar estratégias de isolamento de contatos; fiscalizar o descumprimento de protocolos como a utilização de máscaras e higienização; criar campanhas para evitar aglomerações e incentivar o distanciamento social principalmente nas festas de fim de ano”, afirmou Patrícia Ellen.

O secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn explicou aos prefeitos que a ampliação da testagem é fundamental para o monitoramento e controle da pandemia. “Precisamos testar naqueles pacientes que apresentam sintomas, mesmo que sejam leves, todas as pessoas que tiveram em seu entorno e acompanhá-las também. Testar de forma precoce e isolar esses pacientes é fundamental para conter a propagação do vírus”, disse.

Comentários