“Indignada”: pré-candidata a prefeita de Osasco critica Bolsonaro por defender trabalho infantil

0
bolsonaro trabalho infantil simony dos anjos osasco
Reprodução

Pré-candidata a prefeita de Osasco, Simony dos Anjos (PSOL), compartilhou um vídeo com duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro por, em evento nesta terça-feira (25), ter voltado a defender o trabalho infantil. “Estou indignada”, declarou ela.

publicidade

“Não, Bolsonaro. Lugar de criança e adolescente é na escola, em projetos de formação profissional. Não em trabalho precário, sem garantias algumas, muitas vezes atentando contra a saúde da própria criança”, declarou Simony dos Anjos, que lembrou que a declaração do presidente vai contra o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Leia também: Pré-candidata a prefeita de Osasco defende feminismo cristão

publicidade

“Criança não trabalha. Criança tem que estar na escola, ser preparada para um futuro digno, e os pais dessas crianças têm que ter emprego, renda, moradia, para dar uma vida digna para os seus filhos”, emendou a pré-candidata a prefeita de Osasco.

“Hoje o menor pode fazer tudo, menos trabalhar”, disse o presidente

Durante evento nesta terça-feira, Bolsonaro declarou: “Bons tempos, né? Onde o menor podia trabalhar. Hoje ele pode fazer tudo, menos trabalhar, inclusive cheirar um paralelepípedo de crack, sem problema nenhum”.

publicidade

“Meu primeiro emprego, sem carteira assinada, obviamente, tinha 10 anos de idade, foi no bar do seu Ricardo em Sete Barras, Vale do Ribeira”, disse o presidente. “Eu estudava de manhã e à tarde, das 2 (horas) da tarde até as 6, 7 (horas) da noite… Tinha pouca gente no bar, a galera que gosta de uma birita chega um pouquinho mais tarde, e eu trabalhava ali com ele, meu pai me botou lá”.

O Estatuto da Criança e do Adolescente proíbe o trabalho de menores de 16 anos, só autorizado a partir dos 14 anos, na condição de aprendiz.

Comentários