Lindoso deixa PSDB e será candidato a prefeito de Osasco pelo Republicanos

0
Lindoso osasco psdb republicanos
Deputado Marcos Pereira anunciou que Lindoso é pré-candidato a prefeito de Osasco pelo Republicanos

Com a resistência enfrentada dentro do PSDB, o vereador Elissandro Lindoso, o Dr. Lindoso, deixou o partido e se filiou ao Republicanos para disputar a Prefeitura de Osasco. O anúncio foi feito neste sábado (7) pelo deputado federal Marcos Pereira.

publicidade

“É com alegria que recebemos neste sábado (7) a filiação do vereador Dr. Lindoso, agora nosso pré-candidato a prefeito de Osasco”, declarou o parlamentar por meio das redes sociais (confira abaixo).

“Lindoso é médico oftalmologista e presidiu a Câmara Municipal no biênio 2017/2018. É essa experiente, íntegro e sem dúvida será um grande prefeito caso seja eleito em outubro. Seja bem-vindo ao Republicanos, um partido sólido, orgânico, em crescimento, que trabalha coletivamente e defende com vigor as bandeiras do conservadorismo e do liberalismo econômico”, completou Marcos Pereira.

publicidade

Após iniciar as articulações para ser o candidato do PSDB a prefeito de Osasco, Lindoso enfrentou resistência interna por parte de nomes como seus agora ex-correligionários vereadores De Paula – que também quer disputar a Prefeitura – e Didi, que defendem a realização de prévias para escolher o nome tucano na disputa municipal.

Durante a semana, a Executiva estadual do PSDB chegou a divulgar nota garantindo que Lindoso seria o candidato do PSDB a prefeito de Osasco, mas os parlamentares insistiram na defesa das prévias.

publicidade

Esposa

A esposa do agora pré-candidato a prefeito, Lorraine Lindoso, é, desde novembro, presidente do diretório municipal do Republicanos em Osasco, o que já indicava uma grande possibilidade de troca de legenda, caso os tucanos não confirmassem a pré-candidatura de Lindoso.

Outros nomes fortes na disputa pela Prefeitura de Osasco nas próximas eleições são o prefeito Rogério Lins, que vai tentar se reeleger, e o deputado estadual Emidio de Souza (PT).

Comentários