Início Cidades Onda de sequestros-relâmpago aterroriza moradores de Cotia

Onda de sequestros-relâmpago aterroriza moradores de Cotia

0
sequestro-relampago cotia
Mais um empresário de Cotia foi vítima dos criminosos / Foto: Reprodução/ "Brasil Urgente"

Os moradores de Cotia estão com medo da onda de sequestros-relâmpago que têm ocorrido nos últimos meses. Nesta quinta-feira (5), mais um empresário foi vítima e ficou ao menos quatro horas na mira dos bandidos, que conseguiram R$ 50 mil via Pix.

publicidade

O empresário de 76 anos foi sequestrado quando saía para trabalhar, por criminosos armados e escondendo o rosto com toucas ninja. Ele foi levado, com um capuz na cabeça, para um cativeiro, onde os criminosos o agrediram e ameaçaram. Os bandidos, suspeitos de integrar “quadrilha do Pix”, liberaram a vítima após conseguirem R$ 50 mil.

Em seguida, dois suspeitos, Mario Augusto Alves de Abreu, de 28 anos, e Mateus Vasconcelos Andrade Silva, de 21, foram detidos. “Acompanhamos em tempo real, junto à família, os pedidos dos sequestrados. Através do trabalho de investigação da equipe de Cotia, conseguimos pegar dois suspeitos”, declarou a delegada Mônica Gamboa, ao “Brasil Urgente”, da Band.

publicidade

As investigações apontaram que a dupla já tem passagens pela polícia por roubo, sequestro mediante extorsão e associação criminosa. A polícia também sabe que eles não agiram sozinhos e continua com as investigações para localizar outros comparsas que já foram identificados.

Medo

sequestro cotia
Reprodução/Band TV

Em Cotia, os criminosos agem em qualquer hora do dia e não poupam nem mesmo condomínios de bairros de alto padrão. Em fevereiro, um empresário ficou refém de três bandidos por 6 horas. Nesse período, a vítima foi obrigada a fazer transferências via Pix e saques que somaram R$ 1 milhão.

publicidade

O síndico de um dos condomínios localizados na Granja Viana afirmou que a onda de crimes e violência começou a espantar moradores. “Muita gente está saindo fora. Desse mês que passou, umas quatro pessoas já venderam [suas casas]”, contou à reportagem exibida em junho, no “Balanço Geral”, da Record TV.

Assaltos em plena luz do dia também tem acontecido com mais frequência nos últimos meses. “Moro aqui há 21 anos. Nunca vivi situação tão grande de insegurança. Precisamos urgentemente de mais policiais circulando”, desabafou uma munícipe, na internet.

POLÊMICA// Em crise e com aluguéis em atraso em Carapicuíba, Igreja Mundial pagou R$ 1,2 milhão a Valdemiro em 2020

Comentários