Osasco é uma das líderes em geração de vagas de emprego no estado

0
portal do trabalhador
Divulgação / PMO

De janeiro a setembro deste ano, Osasco foi a cidade paulista que mais gerou vagas de emprego formal entre os maiores empregadores do estado (municípios com mais de 100.000 trabalhadores empregados). O estoque total de postos de trabalho na cidade passou de 153.652 para 173.605, alta de 12,99%, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

publicidade

O prefeito Rogério Lins (Podemos) celebrou o aumento nas vagas de emprego geradas no município e declarou que “neste final de ano teremos novidades de empresas, empregos e renda pra nossa população”.

rogerio lins vagas de emprego osasco
Marcelo Deck

Em números absolutos, com quase 20 mil novas vagas criadas em 2021 (19.953), Osasco fica na 4ª posição, atrás da Capital, de Barueri e de Campinas, que abriram, respectivamente, 322 mil, 20,9 mil e 20,4 mil vagas.

publicidade

A alta leva em consideração a geração de vagas em comparação ao estoque total do final do ano passado. A quantidade de novas vagas geradas, por sua vez, é calculada considerando o saldo de admissões e desligamentos no período. Com a alta até setembro de 2021, Osasco ultrapassou Santos e Jundiaí e já é o 10º maior município do Estado em quantidade de empregos formais.

Os números refletem as transformações recentes da economia de Osasco. A cidade, que já se configurou como um importante polo industrial, hoje se destaca como uma economia predominantemente de serviços. Além de contar com um dos maiores polos de comércio varejista do Estado, o Calçadão da Rua Antônio Agú e seus arredores só ficam atrás da região da Rua 25 de Março em número de lojas e movimentação de frequentadores.

publicidade

O município é sede de grandes empresas do segmento de comércio e serviços que atuam no país, com destaque para Bradesco, Mercado Livre, Ifood, Rappi, Uber, 99, B2W Digital e Dafiti, entre outras.

Pode-se dizer que o perfil das grandes empresas com sede em Osasco, ligadas a setores financeiro, logística, comércio eletrônico e aplicativos de transporte e entrega de supermercados e refeições, que já vinham crescendo acima da média da economia e foram até impulsionadas pela crise recente, bem como a chegada da Rappi, da Uber, da Magazine Luiza, da Ambev, da Camil, da Agaxtur, entre outras, e a abertura de lojas da Havan e da MercadoCar, ajudam a explicar o ótimo desempenho do mercado de trabalho de Osasco no ano.

Comentários