Osasco reforça fiscalização de regras contra a covid-19

0
fiscalização covid osasco
Fiscais têm percorrido estabelecimentos para reforçar as orientações de enfrentamento à pandemia

A Prefeitura de Osasco reforçou, desde sábado (22), a fiscalização para o cumprimento de regras por parte dos comerciantes contra a disseminação da covid-19.

publicidade

Uma equipe de fiscais tem percorrido estabelecimentos para reforçar as orientações de enfrentamento à pandemia, como a obrigatoriedade do uso de máscaras, a disponibilização de álcool em gel, e limites no atendimento, para evitar aglomerações. Além disso, guardas civis municipais à paisana devem visitar comércios para acompanhar o cumprimento das medidas determinadas.

fiscalização covid osasco 2
Reprodução

No sábado (22), os agentes de fiscalização estiveram no Calçadão da Rua Antônio Agu. Participaram da ação, 90 alunos da Guarda Civil Municipal, que foram orientados sobre como abordar os comerciantes e orientar a população. A ação foi acompanhada pelos fiscais da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico.

publicidade

O reforço na fiscalização ocorre durante a semana, das 9h às 21h, e aos sábados, das 16h às 22h, no Calçadão da Rua Antônio Agu, Rua Dona Primitiva Vianco e proximidades, onde há concentração de estabelecimentos comerciais.

A equipe de fiscalização também esteve no bairro de Presidente Altino para vistoriar e orientar os donos de bares a respeitarem o horário de funcionamento e as regras de higiene nesse período de pandemia.

publicidade

Reprodução

Reprodução

Fase Amarela

Osasco retornou à fase Amarela do Plano São Paulo de retomada da atividade econômica, do governo do estado, na sexta-feira (21), após as cidades da região terem regredido à fase anterior, a Laranja, na qual há mais restrições para o funcionamento do comércio em geral e estabelecimentos como salões de beleza e academias não podem funcionar.

A Prefeitura entrou na Justiça alegando que atende aos requisitos para estar na fase Amarela, como redução nos índices da doença e disponibilidade de leitos e respiradores. Mas o rebaixamento reforçou o alerta para o risco, tanto à saúde quanto econômico, de um possível relaxamento nos cuidados contra a disseminação da covid-19.

“Caso o município descumpra as regras, os números de ocupação de leitos de UTI e de respiradores podem voltar a subir. Com isso, Osasco deverá impor medidas mais restritivas, de redução de horário e alterações nas atividades comerciais, o que não é bom para a cidade e nem para o cidadão”, afirma a Prefeitura.

Covid-19 em Osasco

Até este domingo (23), Osasco registrou 15.894 casos confirmados e 699 mortes em decorrência da covid-19. A taxa de ocupação de leitos de UTI/Emergência está em 47,5% e a de respiradores é de 18,9%, segundo a Prefeitura.

Reprodução

Comentários