Padilha defende integração do transporte intermunicipal

Padilha defende integração do transporte intermunicipal

0
Compartilhar
Pré-candidato petista discursa em ato no Centro de Osasco que reuniu lideranças petistas e o ex-presidente Lula / Foto: Eduardo Metroviche

Pré-candidato petista discursa em ato no Centro de Osasco que reuniu lideranças petistas e o ex-presidente Lula / Foto: Eduardo Metroviche
Pré-candidato petista discursa em ato no Centro de Osasco que reuniu lideranças petistas e o ex-presidente Lula / Foto: Eduardo Metroviche

Em sua passagem por Osasco, o pré-candidato ao governo do estado pelo PT, Alexandre Padilha, defendeu o programa Mais Médicos, elaborado por ele quando ministro da Saúde. “Se a oposição à presidenta Dilma continuar a ser contra o Mais Médicos vai perder. A presença desses médicos é cada vez mais bem avaliada pela população. O estado de São Paulo, mesmo sendo o mais rico do país, é o que mais vai receber médicos porque foi o que mais pediu. Tenho visto prefeitos do PSDB e do DEM aprovando o programa Mais Médicos”, disse.

No evento, Padilha criticou a gestão do PSDB no Executivo estadual e apresentou fundamentalmente três propostas: integração no transporte (Metrô, CPTM e EMTU), delegacias da mulher 24 horas e compensação para municípios que abriguem mananciais de água.

Publicidade

A crise no abastecimento de água foi tema de críticas dos petistas. De acordo com Padilha, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) foi alertado em 2004 sobre as obras que deveriam ser feitas no sistema Cantareira. “O que vai resolver o problema da água em São Paulo é um estado que realize obras, planeje como tem que planejar, e não ficar batendo boca com outro estado. A polêmica parece que é para tirar o foco do verdadeiro problema”, disse, sobre a polêmica com o governo do Rio de Janeiro , que é contra a transposição das águas do rio Paraíba do Sul, como proposto por Alckmin.

Entre outras lideranças do PT da região de Osasco, participaram do ato no Clube Floresta o ex-prefeito de Osasco e atual presidente estadual do partido, Emidio de Souza, o prefeito Jorge Lapas, o senador Eduardo Suplicy e a ministra do Planejamento, Miriam Belchior.(Fernando Augusto)

Compartilhar

Comentários