“Quero rosas bancas enfeitando meu caixão”, pede enfermeiro à mãe antes de morrer de covid-19

0
Enfermeiro de 22 anos faz pedido à mãe antes de morrer por covid-19
Fotos: reprodução

O técnico de enfermagem Klediston Kelps, de 22 anos, morreu por complicações da covid-19. Antes de ser entubado, o jovem enviou uma mensagem por WhatsApp à mãe pedindo flores bancas e uma vermelha em seu caixão, caso morresse: “Quero rosas brancas enfeitando meu caixão. Apenas uma vermelha”

publicidade

Klediston não resistiu ao tratamento contra a doença e morreu no sábado (25), em Primavera do Leste, no Mato Grosso. Ele testou positivo para o coronavírus no final de junho e estava internado desde então. No dia 18 de julho, seu quadro de saúde apresentou uma piora e ele foi transferido para a UTI.

No dia em que seria entubado, o jovem enviou uma mensagem para sua mãe, Elisângela da Silva Faria. Em breve despedida, o rapaz pediu rosas em seu caixão. “Se eu não ficar e vier a óbito”, disse o rapaz, que foi repreendido pela mãe: “Para com isso”. “Estou sendo realista”, respondeu o jovem, que fez o pedido em seguida: “Quero rosas brancas enfeitando meu caixão. Apenas uma vermelha”.

publicidade
Reprodução

“Eu perdi a coisa mais preciosa da minha vida. Ele era uma luz para mim e, na hora em que ele morreu, antes mesmo de saber, eu senti meu filho indo embora” lamentou a mãe do técnico em enfermagem.

Devido as medidas de prevenção à doença, o corpo de Klediston não pôde ser velado e o caixão teve de ser lacrado. Mas Elisângela levou as flores que o filho pediu ao cemitério onde ele foi sepultado.

publicidade
Foto: reprodução

Comentários