Unifieo se manifesta sobre crise e nega dívida de R$ 170 milhões: “Iremos superar todos os percalços”

0
fachada Unifieo
Prédio do Unifieo na Vila Yara, em Osasco

Em nota oficial na tarde desta quinta-feira (16), o reitor do Centro Universitário Fieo (Unifieo), o professor doutor Nivaldo Pilão, se pronunciou sobre a crise financeira que se arrasta há mais de cinco anos e a ida a leilão do prédio na Vila Yara, em Osasco, o principal da instituição. Ele negou que as dívidas trabalhistas somem mais de R$ 170 milhões, como tem sido especulado.

publicidade

Por determinação da Justiça trabalhista, o prédio do Unifieo na Vila Yara foi a leilão na manhã desta quinta. O dinheiro da venda do imóvel seria destinado ao pagamento de dívidas da instituição. No entanto, não houve nenhuma oferta. O prédio, de 40 mil metros quadrados, tinha lance mínimo de R$ 93,6 milhões, mas é avaliado em mais de R$ 150 milhões.

“O que questionamos não é quanto ao leilão e sim quanto ao valor pelo qual o prédio estava indo a leilão, ou seja, ele foi avaliado por um preço muito abaixo do valor de mercado. Ele sozinho seria mais que suficiente para quitar todos os passivos trabalhistas que não montam, em hipótese alguma, os R$170 milhões veiculados pela imprensa”, declarou o reitor do Unifieo.

publicidade

“É importante deixar claro que temos todo o interesse de quitar, e a FIEO vai quitar, todos os débitos trabalhistas, só não concordamos que o imóvel da fundação, parte de um patrimônio construído por seus professores, alunos e colaboradores ao longo de mais de 50 anos de trabalho e dedicação, seja leiloado por um valor tão aquém do valor real”, continuou Nivaldo Pilão.

“Não existe nenhuma preocupação com a continuidade de nossas operações”, garante reitor do Unifieo

Ele ressalta ainda: “Queremos informar aos nossos alunos, futuros e atuais que no patrimônio da FIEO existem outros prédios excelentes, construídos especialmente para abrigar Instituições de Ensino Superior, que podem ser utilizados pelo Centro Universitário – UNIFIEO a qualquer momento caso seja necessário”.

publicidade

“Informamos que não existe nenhuma preocupação com a continuidade de nossas operações, afinal, estamos muito vivos e operando com mais de 30 cursos, formando centenas de alunos e recebendo novos em nosso processo seletivo de meio de ano que vem se realizando online”, continuou Nivaldo Pilão. “Iremos superar todos os percalços apresentados com a ajuda de todos os nossos colaboradores”.

Leia a íntegra da nota do reitor do Unifieo, Prof. Dr. Nivaldo Pilão, sobre a crise na instituição:

“Viemos a público esclarecer que, nesta quinta-feira, 16/07/2020, um dos prédios do UNIFIEO que foi à leilão na data de hoje, não recebeu nenhum lance. O leilão que ocorreu por determinação da Justiça do Trabalho, é um dos prédios da FIEO (Fundação Instituto de Ensino para Osasco) situado na Vila Yara, e que isso não interfere na continuidade das atividades do nosso Centro Universitário UNIFIEO, que continuará suas operações normalmente como faz há mais de 50 anos.

O leilão ocorreu resultado de ação trabalhista. Como é de conhecimento público nossa Instituição passou por um problema financeiro, em 2016/2017, o que na época acarretou a demissão de alguns professores, sendo que nas ações trabalhistas a fundação ofereceu em garantia parte do seu patrimônio, que é muito maior que o total os débitos acumulados ao longo desse período, portanto, estamos cientes e trabalhando com a perspectiva de que parte desse patrimônio será utilizada para quitarmos todos os débitos trabalhistas e é exatamente isso o que desejamos.

O que questionamos não é quanto ao leilão e sim quanto ao valor pelo qual o prédio estava indo a leilão, ou seja, ele foi avaliado por um preço muito abaixo do valor de mercado, ele sozinho seria mais que suficiente para quitar todos os passivos trabalhistas que não montam, em hipótese alguma, os R$170 milhões veiculados pela imprensa.

Portanto, é importante deixar claro que temos todo o interesse de quitar, e a FIEO vai quitar, todos os débitos trabalhistas, só não concordamos que o imóvel da fundação, parte de um patrimônio construído por seus professores, alunos e colaboradores ao longo de mais de 50 anos de trabalho e dedicação, seja leiloado por um valor tão aquém do valor real.

Professores demitidos

A partir deste mês deixaremos de contar com 32 excelentes profissionais, professores que estiveram conosco durante todo esse percurso de lutas para a reconstrução da Instituição, que foram diretamente responsáveis por continuarmos operando, porém, é importante destacar que continuamos contando com outros mais de 140 professores, igualmente excelentes profissionais, que darão continuidade às nossas atividades com a qualidade que sempre emprestamos à cidade de Osasco e região.

A saída deles do UNIFIEO se deve exclusivamente em função de uma adaptação administrativa/financeira pela qual passa todo o mercado de ensino, uma vez que os salários percebidos por eles, com toda justiça pelos longos anos de casa, eram muitas vezes acima dos praticados pelo mercado. Associe-se a isso a presença da atual pandemia que deixa o cenário educacional ainda mais nebuloso, só restou à FIEO prescindir dos préstimos desses colegas nesse momento, deixando claro que as nossas portas permanecem abertas a todos aqueles que quiserem retornar dentro dos novos padrões que estão vigorando na escola desde 2017.

O UNIFIEO continua vivo e pulsante

Queremos informar aos nossos alunos, futuros e atuais que no patrimônio da FIEO existem outros prédios excelentes, construídos especialmente para abrigar Instituições de Ensino Superior, que podem ser utilizados pelo Centro Universitário – UNIFIEO a qualquer momento caso seja necessário.

Informamos que não existe nenhuma preocupação com a continuidade de nossas operações, afinal, estamos muito vivos e operando com mais de 30 cursos, formando centenas de alunos e recebendo novos em nosso processo seletivo de meio de ano que vem se realizando online.

Diante de crises sucessivas temos superado gradativamente cada desafio apresentado e, apesar do momento de crise sem precedentes pelo qual passa a Educação Brasileira, iremos superar todos os percalços apresentados com a ajuda de todos os nossos colaboradores.

Por fim deixamos claro que o UNIFIEO tem a honra de contar com vocês em nossos bancos escolares e que permaneceremos com a tradicional qualidade de ensino que nos conduziu até aqui e que foi oficialmente reconhecida pelo MEC há dias atrás, quando o Ministro da Educação confirmou o Conceito 4 ao recredenciamento de nosso Centro Universitário – a mesma nota dos principais Centros Universitários e Universidades do Brasil, a maior da região”.

Prof. Dr. Nivaldo Pilão – Reitor do UNIFIEO

Comentários