Vereador apresenta Moção de Repúdio por morte de cão no Carrefour de Osasco

7

O vereador Ralfi Silva (Podemos) apresentou na Câmara Municipal de Osasco uma Moção de Repúdio aos maus tratos que teriam causado a morte de um cachorro no Carrefour de Osasco, na última quarta-feira (28). O episódio gerou protestos e pedidos de boicote nas redes sociais e repercutiu em todo o país.

publicidade

“Relatos apontam que um segurança do hipermercado teria espancado o cachorro e supostamente envenenado o mesmo. Investigações estão sendo realizadas para comprovar os fatos, porém todas as ações de maus tratos são motivos de repúdio”, diz o parlamentar na Moção, apresentada nesta segunda-feira (3).

Ele também divulgou um vídeo que mostra um funcionário da Zoonoses de Osasco tentando recolher o animal.

publicidade
O vereador Ralfi Silva

De acordo com os ativistas, o cachorro havia sido abandonado no estacionamento do Carrefour Osasco cerca de uma semana antes de ser morto. Alguns funcionários da rede e de lojas que ficam no centro de compras vinham alimentando o animal. Até que um segurança da rede o teria agredido a pauladas até que as patas quebrassem.

Com o cão sangrando, rastejando e bastante fragilizado, a Zoonoses de Osasco foi chamada. Representantes da loja teriam dito que o animal havia sido atropelado ali próximo, na avenida dos Autonomistas, versão contestada por testemunhas. O cachorro foi socorrido pela Zoonoses, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

publicidade

O delegado Bruno Lima, que é deputado estadual eleito, esteve no local para acompanhar o caso, ao lado do vereador Ralfi Silva. Um inquérito vai apurar se o cachorro também foi envenenado e se o segurança que o matou cumpria ordens da chefia, como acusam ativistas, ou agiu por conta própria.

“Acompanharemos de perto até que esse crime seja solucionado. Temos algumas testemunhas que confirmam o ato cruel e que identificaram o autor do crime. Infelizmente a dor que o animal sofreu não temos como apagar e também a sua vida trazer de volta, mas seremos sua voz e lutaremos em seu nome”, declarou Bruno Lima.

Maltratar animais é crime, que pode render de três meses a um ano de prisão e multa. A punição é aumentada em até um terço se houver morte.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o Carrefour divulgou a seguinte nota:

“A rede informa que repudia veementemente qualquer tipo de maus-tratos. Esclarece ainda que, preventivamente, afastou a equipe responsável pela segurança do local no dia da ocorrência até que a rigorosa apuração em curso seja concluída e as devidas providências adotadas. Reforça também que, assim que notou a presença do animal nas dependências da loja, o acolheu, oferecendo água e comida, até que a equipe do Centro de Controle de Zoonoses de Osasco chegasse ao local para o devido atendimento”.

Comentários