7 meses depois, buscas pelo corpo de Amanda continuam

7 meses depois, buscas pelo corpo de Amanda continuam

5
Compartilhar
Reprodução/"Cidade Alerta"/Record TV

As buscas pelo corpo da osasquense Amanda Palha, de 26, continuam após sete meses do desaparecimento da mulher, que é mãe de quatro filhos. Ela foi vista pela última vez no dia 12 de novembro do ano passado, entrando um carro, perto de casa, em Osasco.

Na tarde desta segunda-feira (17), policiais fizeram buscas em uma área de mata em Francisco Morato à procura de um corpo que seria o de Amanda. Na área, teriam sido encontrados apliques de cabelo e um sapato que seria parecido com o que ela usava. As investigações continuam.

Publicidade

As esperanças de que Amanda seja encontrada com vida são praticamente nulas. A principal suspeita é que ela tenha sido morta em um “tribunal do crime” devido a suspeitas de criminosos de que estaria repassando informações à polícia, de acordo com testemunhas.

A mulher era namorada de um traficante da “Favela da Arábia”, na região do Jaraguá, em São Paulo. Conhecido como “Vampirinho”, ele foi morto em outubro do ano passado, em uma troca de tiros com a Rota.

Amanda e “Vampirinho”, morto em outubro, em uma troca de tiros com a Rota / Foto: reprodução
Publicidade

As buscas por Amanda já levaram à polícia a localizar pelo menos dois cemitérios clandestinos, com vítimas de supostos “tribunais do crime”, um na região da favela da Arábia, onde o celular dela emitiu sinal pela última vez, e um em Embu. Nenhum dos corpos encontrados nos locais era o de Amanda.

O atual namorado dela, conhecido como Rodolfo Augusto Vieira, o “Dentinho”, também é suspeito de ter relação com o crime.

Uma testemunha afirmou que Amanda teria sido torturada durante dois dias antes de ser morta em um “tribunal do crime”, acusada de ter passado informações sobre ações de criminosos à polícia. Ela teria ido ao 8º DP de Osasco momentos antes de desaparecer.

Amanda teria, inclusive, repassado informações que levaram a Rota ao cerco a “Vampirinho” na troca de tiros em que o traficante foi morto.

Publicidade

O pai de Amanda, fez um apelo aos envolvidos no sumiço da filha para que, ao menos, revelem onde está o corpo dela: “Se minha filha estiver morta, só entrega para a gente para a gente poder fazer o sepultamento dela dignamente”, afirmou, em entrevista ao “Brasil Urgente”, da Band. “A gente está sofrendo muito”.

A mãe de Amanda também falou o drama que vive desde o desaparecimento da filha: “Meu maior desejo é encontrar ela. Seja do jeito que for. Só”, disse.

Compartilhar

Comentários

5 Comentários

  1. Independente dela ter envolvido com pessoas erradas ninguém tem direito de tirar a vida de ninguém isso serve para essas jovens que gosta de tudo fácil, eu acompanho esse caso fico com muita pena dessa mãe nem consigo imaginar a dor que ela tá sentindo ,fico tbm comovida com as quatro crianças sem mãe, mas esses bandidos não se comove com a dor de ninguém, Deus é misericórdia e eu creio que um dia vao encontrar o corpo dessa jovem Deus é de da muita inteligência para esses policias conseguir desvendar esse caso

  2. A vida é feita de escolhas.
    Então escolha o lado bom da Vida que é Jesus Cristo.
    Não é justo não o que aconteceu com ela. Mais ela teve escolhas na vida e optou em ostentar com criminosos. Jamais desejo isso para alguém. Viva Cristo, ele é o caminho a verdade e a vida. Deus conforte os filhos e a família!!

  3. Querido Deus só te peço isto achem a amanda em nome de jesus se for da tua vontade e nao da minha eu te agradeço Pai.

  4. DEUS E JESUS ILUMINEM OS POLÍCIAIS PARA QUE ENCONTREM O CORPO DA AMANDA E PARA QUE A FAMILIA TENHA PAZ E FORÇA…AMEM

Faça seu comentário

Mais notíciasConfira os ganhadores de ingressos para o Kinoplex em concurso cultural do Visão Oeste
Mais notíciasMãe e filhas são executadas após briga com vizinho em Itapevi