Bilhete Único começa nesta segunda em Osasco e Rogério Lins pede integração com CPTM

1
bilhete único osasco

O Bilhete Único nos ônibus municipais de Osasco começa a funcionar nesta segunda-feira (16). Com o Bilhete Eletrônico Municipal (BEM) o passageiro poderá usar até dois ônibus em uma hora e meia nos dias úteis.

“Após mais de 10 anos de promessas e espera, finalmente conseguimos implantar mais um importante projeto pra nossa cidade. Afinal, nossa população merece!”, destacou o prefeito Rogério Lins em postagem nas redes sociais.

Na primeira fase, o Bilhete Único de Osasco permitirá integração apenas nos ônibus do município. O objetivo da Prefeitura é que em breve a integração seja ampliada para os trens da CPTM e ônibus intermunicipais da EMTU. “Segunda-feira, dia, 16/12, enviaremos para o Governo do Estado o pedido de estudo para a implantação da segunda etapa [do Bilhete Único de Osasco], que prevê Integração Intermunicipal e com a CPTM”, afirmou Rogério Lins.

Publicidade

bilhete único osasco

No Bilhete Único de Osasco, aos domingos e feriados, o tempo permitido para a integração tarifária será de duas horas.

Não será permitida a utilização da segunda viagem na mesma linha ou ônibus em que foi realizada a primeira.

O Bilhete Único em Osasco entraria em operação no dia 8, mas o início foi adiado devido á problemas na implantação do sistema por parte das empresas de ônibus, segundo a Prefeitura.

O Bilhete Único de Osasco*:

Bilhete Eletrônico Municipal (BEM) será usado como Bilhete Único

– Será permitida a integração entre dois ônibus municipais, de linhas diferentes, em até uma hora e meia

– Aos domingos e feriados, o tempo permitido para a integração tarifária será de duas horas

– Empresas de ônibus deverão viabilizar a recarga do Bilhete Único de Osasco pela internet (a lei sancionada não estabelece um prazo para que isto ocorra)

– Bancas de jornais, farmácias, drogarias, bares, restaurantes e supermercados poderão ser credenciados como postos de recarga eletrônica do Bilhete Único de Osasco (a lei sancionada não estabelece um prazo para que isto ocorra)

– Benefício será limitado a duas integrações por dia

– Não haverá integração com a CPTM, que depende de possível acordo futuro com o governo do estado

– Haverá subsídio pago pela Prefeitura para bancar o Bilhete Único. A previsão inicial, para uma hora de integração nos dias úteis, era de um custo de cerca de R$ 10 milhões por ano aos cofres do município. No entanto, com o aumento do tempo para integração ampliado em meia hora pelos vereadores, esse montante pode aumentar

Leia também:

Pais de criança morta por descarga elétrica em Santana de Parnaíba ganham processo contra Eletropaulo
Relato de menino com fome em Carapicuíba comove GCMs, que se unem para doar mantimentos
Perigo na Castello: novo vídeo mostra bandidos em ação na rodovia entre Osasco e Carapicuíba

Comentários