Candidato a prefeito que teve 2% dos votos em Barueri fala em “urnas manipuladas”

0
julio leal barueri
Reprodução/redes sociais

Julio Leal (PMN), candidato a prefeito que teve 2,09% dos votos válidos em Barueri, é mais um dos que não se elegeram na região a contestar o resultado das eleições municipais e falar em fraude.

publicidade

Ao comentar uma postagem nas redes sociais em defesa do voto impresso nesta terça-feira (24), Julio Leal declarou que a urna eletrônica “não possibilita contestar votos nas urnas manipuladas”.

“Olha o que aconteceu nas eleições municipais em Barueri. Tanto trabalho, dedicação e campanha na rua, corpo a corpo, conversando com as pessoas. Quem ganhou com 85% dos votos (Rubens Furlan, do PSDB) não saiu na rua uma só vez, pois era rejeitado”, afirmou o candidato a prefeito.

publicidade

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Roberto Barroso, garante que nas eleições “não houve nenhum tipo de comprometimento para a fidedignidade do voto, para a fidelidade da manifestação da vontade popular”.

publicidade

Em Osasco, o candidato a vereador Odilon Neto (Republicanos), que teve 515 votos e não foi eleito, fez um protesto com carro de som por ruas do Centro dizendo que as urnas foram manipuladas e pedindo o voto impresso. Já o vereador osasquense Tinha Di Ferreira (Republicanos), que não conseguiu se reeleger, promove um abaixo-assinado para pedir novas eleições no município.

Comentários