Estudantes de Barueri brilham na Olimpíada Brasileira de Astronomia

0
Estudantes de Barueri Olimpíada Brasileira de Astronomia
Beatriz Santos Morales e Ligia Miranda Moura são medalhista de ouro na competição / Fotos: Divulgação

Os estudantes da rede de ensino de Barueri se destacaram na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) mais uma vez. Neste ano, apesar das limitações impostas pela pandemia de covid-19, as escolas municipais conquistaram 481 medalhas, sendo 152 de ouro.

publicidade

A Emeief Yojiro Takaoka se destacou com a conquista de 15 medalhas de ouro, em seguida veio a Emef Renato Rosa, que somou 11 prêmios máximos, e a terceira melhor colocação ficou para a Emef Estevão Placêncio, com 10 medalhistas de ouro.

A premiação refere-se a atuação dos alunos de 51 escolas da rede municipal na competição, que é realizada anualmente e envolve estudantes de todo o país com o objetivo de levar informações sobre as ciências espaciais para as aulas.

publicidade
estudantes de barueri medalhista de ouro olimpíada de astronomia
Foto: Divulgação

A estudante Ligia Miranda Moura, do 5º ano da Emeief Yojiro Takaoka, foi uma das medalhistas de ouro. “Estou muito honrada com o resultado, principalmente por saber que consegui me superar, mesmo em tempos difíceis consegui me concentrar com tantas coisas acontecendo ao meu redor. Muito feliz com essa surpresa”, conta.

O professor de ciências de Barueri, José Feitosa, afirma que os estudantes demostraram muita determinação e interesse, apesar dos desafios impostos pelas aulas remotas. “Eu não esperava um rendimento como esse devido às dificuldades causadas pela pandemia, mas por outro lado, tinha a confiança na qualidade dos alunos, apesar de ter trabalhado sobre o tema durante duas lives e ter passado apenas alguns exercícios”, comemora.

publicidade

”Sou simplesmente apaixonada por ciência e gostei muito de participar. Sempre mostrei grande interesse por projetos científicos, qualquer trabalho de ciência e idas ao laboratório era motivo de comemoração, eu ficava encantada. E mesmo estudando online, não tendo acesso ao laboratório, continuo pesquisando e participando das aulas de ciências sem deixar que isso me desmotive”, comenta a aluna do 7º ano da Emeif Yojiro Takaoka, Beatriz Santos Morales, que também é medalhista de ouro.

CLAMOR// Yudi ora em frente a hospital onde os pais estão internados com covid-19 em Santana de Parnaíba

Comentários