Justiça manda Governo Federal custear remédio de R$ 12 milhões a bebê osasquense

0
bebê de osasco precisa de medicamento de 12 milhões
Arthur Sales, diagnosticado com AME e precisa do Zolgensma / Foto: Arquivo Pessoal

A Justiça Federal estabeleceu um prazo de 15 dias para que a União desembolse a quantia necessária para que a família do bebê de Osasco Arthur Sales, de 1 ano e 4 meses, consiga custear o tratamento com o Zolgensma. A liminar foi concedida pela 3ª Vara Federal de Brasília na terça-feira (16).

publicidade

Arthur foi diagnosticado com AME (Atrofia Muscular Espinhal) tipo 1 e precisa do tratamento com o remédio, que custa cerca de R$ 12 milhões e é considerado o mais caro do mundo. Como o Zolngesma não é produzido no Brasil e só pode ser administrado em crianças com até dois anos de idade, a luta da família do bebê osasqunese se tornou uma verdadeira corrida contra o tempo. Quem acompanha o Visão Oeste, conhece a história do pequeno e as iniciativas da família e voluntários na busca por recursos.

A liminar representa uma grande vitória para Arthur e seus pais, Wesley Silva Sales Lopes e Williane de Sales Lopes da Silva, que perderam a primeira filha para a AME. “A gente venceu! O Arthurzinho vai fazer o tratamento e a gente quer agradecer a todos que nos ajudaram, aos voluntários que abraçaram a causa do Arthurzinho e à advogada Gizele, que abriu o coração para nos ajudar. Ela deu início no processo em janeiro e hoje, nós recebemos a melhor notícia que poderíamos receber”, comemorou Williane, emocionada, nas redes sociais.

publicidade
Foto: Divulgação

“Essa vitória é muito importante não só para o Arthurzinho, mas também para os portadores de AME do Brasil. É um verdadeiro alento para os pais das crianças que guerreiam com essa doença desde o dia do nascimento, saber que essas crianças, muitas vezes esquecidas pelo poder público, têm seu direito à vida sendo garantido pelo poder Judiciário, é motivo de alegria e muita esperança”, declarou a advogada Gizele Carvalho.

Com a vaquinha virtual e as diversas ações para conseguir levantar recursos, o pequeno Arthur tem pouco mais de R$ 443 mil. Agora, com a decisão da Justiça, o Governo Federal tem até o final de março para completar o valor restante para custear o tratamento. Recentemente outra criança de Osasco fez campanha semelhante e obteve liminar, mais uma grande vitória para os portadores da AME.

publicidade

SUPERAÇÃO // #AVidaÉDesafio | Osasquense abraça a missão de empreender durante a pandemia e vê faturamento saltar

Comentários