“Não tinha recurso para colocar grade”, diz mãe da menina que morreu após cair de prédio em Osasco

0
menina que morreu ao cair de prédio em Osasco
Fotos: Reprodução/Balanço Geral

Maricélia Coelho, a mãe da pequena Sophia Barbosa, que morreu após cair do terceiro andar de um prédio, em Osasco, disse que não tinha dinheiro para instalar a grade de proteção na janela do apartamento de onde a filha caiu.

publicidade

“Eu estou desempregada e estava tentando colocar a grade na janela. Todos os recursos que eu tinha eram para meus filhos. Tudo que eu conseguia era para repor coisas para meus filhos comerem”, desabafou a mãe da menina, nesta terça-feira (1°), em entrevista ao “Balanço Geral”, da Record TV.

Maricélia deixou a filha de três anos dormindo e foi na portaria do condomínio onde morava para buscar uma encomenda, na manhã do sábado (29). “Ela dormia um sono profundo, não tinha sono leve, então eu não entendo porque ela acordou logo naquela hora”.

publicidade

Sophia foi levada para o Pronto Socorro do Hospital Regional de Osasco, onde permaneceu internada até segunda-feira, quando a morte cerebral foi confirmada pelos médicos. “A minha filha saiu daqui com vida. Ela me chamou ‘mamãe, mamãe’ e eu disse pra ela que ela não iria morrer”, falou Maricélia.

A mãe de Sophia disse que estava juntando um dinheiro para instalar a rede de proteção e que já teria combinado para um rapaz colocar a grade nesta terça-feira. Após a morte da filha, ela contou que pretende se mudar do apartamento. “Se você olhar tudo lá em casa tem a Sophia, não tenho condições de ficar naquela casa. A cor da tinta na parede foi ela quem escolheu”, contou.

publicidade

O caso foi registrado como queda acidental no 2° DP de Osasco. A Polícia Civil não trabalha com um suposto abandono de incapaz por não haver indícios de que a criança tenha sido exposta propositalmente ao perigo. “Quem quiser me julgar, me julga. Pode falar, mas para me apontar mesmo só tem um que é Deus. Eu vivo para os meus filhos, sabe? Mas não sei explicar, foi coisa de segundos”, finalizou a mãe da menina.

Comentários