Tênis encontrado em cova seria de Amanda: “tenho certeza”, diz parente da...

Tênis encontrado em cova seria de Amanda: “tenho certeza”, diz parente da mulher desaparecida há 7 meses

0
Compartilhar
tenis amanda

Nas buscas pela osasquense Amanda Palha, de 26 anos, desaparecida há sete meses, a polícia encontrou esta semana um par de tênis e aplique de cabelo, em uma cova em área de mata no Recanto Soraya, em Francisco Morato. “Os tênis são dela, sim. Tenho certeza”, disse uma parente da mulher à reportagem do “Brasil Urgente”, da Band.

O material encontrado foi encaminhado à perícia e vai passar por exame de DNA. Além de policiais civis do setor de homicídios de Osasco, as buscas contam com apoio de agentes da Defesa Civil e cães farejadores.

Como foram encontrados na cova itens que seriam de Amanda, mas não foi localizado o corpo, a suspeita é de que ele tenha sido enterrado e depois retirado do local.

Publicidade

O namorado de Amanda, Rodolfo Augusto, e um amigo dele, chamado Ítalo, estão presos sob suspeita de envolvimento com o crime, segundo o “Brasil Urgente”.

“Tribunal do crime”

A principal suspeita é que Amanda, que é mãe de quatro filhos, tenha sido morta em um “tribunal do crime” devido a suspeitas de criminosos de que estaria repassando informações à polícia, de acordo com testemunhas.

Publicidade

Antes de Rodolfo, Amanda era namorada de um traficante da “Favela da Arábia”, na região do Jaraguá, em São Paulo. Conhecido como “Vampirinho”, ele foi morto em outubro do ano passado, em uma troca de tiros com a Rota.

As buscas por Amanda já levaram à polícia a localizar pelo menos dois cemitérios clandestinos, com vítimas de supostos “tribunais do crime”, um na região da favela da Arábia, onde o celular dela emitiu sinal pela última vez, e um em Embu. Nenhum dos corpos encontrados nos locais era o de Amanda.

Uma testemunha afirmou que Amanda teria sido torturada durante dois dias antes de ser morta em um “tribunal do crime”, acusada de ter passado informações sobre ações de criminosos à polícia. Ela teria ido ao 8º DP de Osasco momentos antes de desaparecer.

Amanda teria, inclusive, repassado informações que levaram a Rota ao cerco a “Vampirinho” na troca de tiros em que o traficante foi morto.

Publicidade

O pai de Amanda, fez um apelo aos envolvidos no sumiço da filha para que, ao menos, revelem onde está o corpo dela: “Se minha filha estiver morta, só entrega para a gente para a gente poder fazer o sepultamento dela dignamente”, afirmou. “A gente está sofrendo muito”.

A mãe de Amanda também falou o drama que vive desde o desaparecimento da filha: “Meu maior desejo é encontrar ela. Seja do jeito que for. Só”, disse.

Compartilhar

Comentários