Vaquinha para menino que comeu comida envenenada em Itapevi arrecada mais de R$ 100 mil

0
vaquinha menino marmita envenenada itapevi
Fotos: Reprodução/Arquivo Pessoal

Em poucas horas, a vaquinha virtual “VOAA”, organizada pelo site “Razões Para Acreditar” para ajudar Fábio Abraão, de 11 anos, que segue internado após ter comido uma marmita envenenada, em Itapevi, ultrapassou a meta e chegou a quase R$ 130 mil nesta terça-feira (10).

publicidade

“Estou muito feliz com o resultado dessa vaquinha. Vou conseguir dar uma arrumadinha na minha casa, coisa que eu sempre quis, graças a Deus. Agradeço a todos que ajudaram, aos que deram mais, aos que ajudaram com menos… Que Deus abençoe a todos, de coração”, afirmou Flávio Araújo, pai do garoto, ao Visão Oeste.

Após o envenenamento, Fábio ficou sem falar, andar e depende de cuidados especiais. Há poucos dias foi transferido para o Hospital da Associação Cruz Verde, na capital paulista, onde permanece sob os cuidados da equipe médica. Por ter um quadro considerado estável pelos médicos, Fábio poderia continuar com o tratamento em casa, mas seu pai não tinha condições.

publicidade
menino marmita envenenada itapevi
Fábio Abraão foi transferido para o Hospital da Associação Cruz Verde / Fotos: arquivo pessoal

Flávio vendia churros na rua, mas devido à pandemia de covid-19, foi forçado a parar e passou a enfrentar dificuldades financeiras. Além de fraldas, os gastos seriam ainda maiores com medicamentos, entre outros itens necessários para os cuidados básicos do menino.

A campanha criada pelo Razões Para Acreditar tinha como propósito arrecadar recursos para que Flávio conseguisse reformar a casa onde mora e preparar o ambiente para receber o filho. Em poucas horas, a vaquinha virtual, que tinha uma meta de R$ 70 mil, já chegou a quase R$ 130 mil.

publicidade
Leia também: Morte na saída de balada em Carapicuíba foi motivada por briga com “penetra”

Comentários