Osasco e Barueri tiram notas altas em Educação e Saúde

1
Os dois municípios ficaram com nota “A” em educação / Foto: Gilson Nascimento

Osasco e Barueri tiraram notas elevadas nas áreas de Educação e Saúde no Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM) do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Ambas obtiveram nota “A” em Educação e “B+” em Saúde.

publicidade

“Os estudantes estão recebendo uma educação diferenciada, por meio de atividades lúdicas, criativas e múltiplos recursos tecnológicos”, comenta a secretária municipal de Educação de Osasco, Régia Maria Gouveia Sarmento, sobre o resultado positivo obtido pela cidade na área.

Os dois municípios ficaram com nota “A” em educação / Foto: Gilson Nascimento
Os dois municípios ficaram com nota “A” em educação / Foto: Gilson Nascimento

O IEGM é um indicador concebido pelo TCE que busca avaliar a efetividade das políticas e atividades públicas desenvolvidas pelos gestores das 644 prefeituras paulistas.

publicidade

O índice apura dados relacionados a sete áreas: Educação, Saúde, Planejamento, Gestão Fiscal, Proteção ao Meio Ambiente, Cidadãos e Tecnologia da Informação. São cinco faixas de resultados: altamente efetiva (nota “A”), muito efetiva (“B+”), efetiva (“B”), em fase de adequação (“C+”) e baixo nível de adequação (“C”).

Barueri obteve as melhores notas entre os municípios da região e ficou com “B+” de nota geral. Ficaram com “B” Osasco, Cotia, Santana de Parnaíba e Taboão da Serra. Itapevi e Embu das Artes obtiveram “C+”. Jandira, Carapicuíba e Pirapora tiraram “C” no índice.

publicidade

Três cidades da região entre as 10 com as piores notas

Nenhum dos 644 municípios paulistas obteve nota geral “A” no IEGM. Ficaram com “B+” 198 cidades, segundo o TCE. 406 municípios obtiveram nota “B”, 30 tiraram “C+” e 10 ficaram com “C”, três delas da região: Carapicuíba, Jandira e Pirapora do Bom Jesus.

Notas das cidades da região no IEGM*

“B+” – Barueri
“B” – Osasco, Cotia, S. de Parnaíba, Taboão da Serra
“C+” – Itapevi, Embu das Artes
“C” – Carapicuíba, Jandira, Pirapora do Bom Jesus
* Fonte Tribunal de Contas do Estado de São Paulo

Comentários