“Festa do demônio”, diz Luisa Mell sobre churrasco

0
luisa mell
A ativista da causa animal fez um desabafo em entrevista concedida ao colunista Léo Dias / Foto: reprodução

A ativista da causa animal Luisa Mell falou sobre sua posição em ser vegana em uma entrevista concedida ao colunista Leo Dias, publicada nesta sexta-feira (4). No bate-papo, a protetora dos animais disse que “churrasco é festa do demônio” e que passa mal ao sentir o cheiro.

publicidade

“Eu não vou em churrasco de jeito nenhum, é festa do demônio, um monte de morto, as pessoas comemorando”, contou. O desabafo de Luisa Mel fez foi considerado “exagerado” por Leo Dias, que caiu na risada e questionou a ativista: “Festa do diabo?”. “Sim, você está em cima de um monte de morto, os animais todos massacrados”, completou Luisa Mell.

A ativista lembrou ainda de uma vez em que foi com o marido em uma churrascaria e passou mal a noite inteira. Apesar do desabafo sobre o churrasco, Luisa afirmou que não tem preconceito contra quem come carne. “Eu nasci comendo carne, nasci em um mundo onde as pessoas comem carne, a minha avó deixou um casaco de pele. Grande parte dos meus amigos não são veganos”, explicou.

publicidade

“Eu não sou uma pessoa insuportável. As pessoas pensam que onde chego, todo mundo tem que parar de comer carne e não é assim”, contou. “Eu sempre me relaciono com todo mundo até porque a minha ideia não é me isolar do mundo, morar em uma casinha e colocar lá uma placa de vegana. Não… Porque só faz sentido se transformar as pessoas, se não [for assim], os animais continuarão sofrendo e eu sei que é difícil”, continuou.

Ainda na entrevista, que foi gravada no Instituto Luisa Mell, no interior de São Paulo, a ativista rebateu críticas, citadas pelo colunista, de internautas que veem o seu discurso como sensacionalista. Luisa Mell diz não entender a expressão quando relacionada à realidade dos animais que ela mostra aos seus seguidores.

publicidade

“Imagina o cachorro com a cara arrebentada, eu vendo isso no celular.. O cachorro está em Minas Gerais, a gente faz uma ‘operação de guerra’ para ir buscar o cachorro, gostamos sei lá quantos reais, ele vai fazer milhares de cirurgias e aí eu tenho que postar para as pessoas e contar o que estou fazendo com o dinheiro que elas doam”, disse. “Tenho que mostrar o que está acontecendo e infelizmente, a realidade dos animais no nosso país é muito triste”, completou.

Assista ao vídeo da entrevista na íntegra:

Comentários