Rei das feiras em shoppings começou com flores de madeira

Rei das feiras em shoppings começou com flores de madeira

0
Compartilhar
Juliano Michei, o empresário que criou a Nações e Artes - Feira Internacional de Artesanato e Decoração
Juliano Michei, o empresário que criou a Nações e Artes - Feira Internacional de Artesanato e Decoração

Essa semana está chegando ao final a Feira Nações e Artes – Espaço Internacional de Artesanato e Decoração, instalada no Shopping Tamboré, em Barueri. Até o dia 30 de abril dez estandes expõem e comercializam produtos exclusivos, de diferentes nacionalidades, para gradar todos os gostos e bolsos.

A iniciativa foi concebida e organizada há cinco anos pelo empreendedor catarinense Juliano Michei, 34, natural de Balneário Camboriú. Quando o assunto é feira em shopping center, seu nome, e de sua marca registrada, a Nações & Artes – Feira Internacional de Artesanato e Decoração, são os primeiros a aparecerem.

Michei iniciou a vida profissional numa rede de fast-food e a seguir tornou-se profissional de Recursos Humanos em grandes empresas no Sul do país. Mas sua vocação de Michei sempre foi empreender. Por isso, há pouco mais de cinco anos, iniciou sua trajetória no segmento dos eventos de shopping, esse tipo de empreendimento que se transformou em paixão nacional nos centros urbanos.

Publicidade

Leia Mais:
Shopping Tamboré recebe Feira Internacional de Artesanato e Decoração

Casado e pais de três filhos, foi durante uma viajem da família que teve o insight para o novo negócio; logo depois de uma visita ao Chile, onde conheceu o artesanato daquele país. O empresário teve a ideia de trazer flores de madeira — uma peça artesanal típica do sul do Chile — para vender em pequenas feiras em Curitiba, no Paraná. O produto importado agradou aos brasileiros e deu tão certo que, após algumas temporadas no Sul do país, Juliano foi convidado para viajar o Brasil com suas flores.

Publicidade

De importador e expositor em eventos de terceiros, resolveu criar sua própria feira, consolidando o conceito de produtos exclusivos e artesanais de diferentes países. Assim nasceu a Nações & Artes – Feira Internacional de Artesanato e Decoração.

O mercado dos shoppings centers

O interesse de Juliano Michei nos shoppings não nasceu do acaso. Durante o período de planejamento e incubação do negócio, acompanhou o crescimento do setor. Segundo dados da Associação Brasileira de Shopping Centers, de 2013 para 2017, o número de shoppings no país aumentou de 495 para 571 estabelecimentos. Mesmo com a crise econômica dos últimos dois anos, há uma taxa média de crescimento de 20 novos shoppings por ano.

O tráfego de pessoas nos shoppings cresce na mesma proporção que a quantidade de estabelecimentos: passou de 415 para 463 milhões de pessoas por ano, só entre 2013 e 2017. Nos últimos 10 anos, considerando o gasto dos consumidores nos shoppings, o faturamento do setor cresceu aproximadamente 300%, atingindo a casa dos 167,7 bilhões de reais no ano de 2017.

Recorde de feiras simultâneas

A primeira feira de Michei aconteceu no shopping de sua cidade natal, Balneário Camboriú. Depois de entender a logística de importação e ajudar produtores a conseguirem representantes no país para vencerem a burocracia do processo de importação, teve início o trabalho que o tornaria reconhecido pelas maiores administradoras de shopping do Brasil como um dos melhores promotores de feiras.

Publicidade

Leia Mais:
Feira Nações & Artes no Tamboré vai sortear viagem à Roma

Seus eventos, em versão completa ou na versão pocket (que ao invés de “Feira Internacional” recebe a denominação de “Espaço Internacional”, com pouco mais de 10 estandes, ao invés dos mais de 30, do evento completo), já circularam por mais de 200 cidades. Em Barueri (e na Grande São Paulo), é a primeira vez que Juliano aporta.

Juliano Michei: "O artesanato vai além de uma peça de decoração ou artigo de vestimenta; artesanato é conhecimento"
Juliano Michei: “O artesanato vai além de uma peça de decoração ou artigo de vestimenta; artesanato é conhecimento”

Segundo os organizadores da Nações e Artes, eles são os únicos que conseguem ter em funcionamento, em diferentes estados, de 5 a 8 feiras simultâneas, quase sempre com duração de 30 dias. E, sempre que possível – geralmente depende apenas da autorização dos shoppings -, além dos produtos exclusivos, as feiras contam com eventos e apresentações culturais gratuitas para os visitantes.

Ao todo, as feiras de Michei já foram vistas em praticamente todo o território nacional: Rio Branco, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Goiânia, Teresina, São Luiz do Maranhão, Brasília e São Paulo, entre outras cidades. Já alcançaram mais de 4 milhões de visitantes.

Publicidade

Para continuar com o mesmo entusiasmo, o empresário faz frequentemente viagens para a Ásia, Europa, Oceania e às Américas, em busca de inspiração para as montagens da feiras Nações & Artes.

“Me sinto realizado quando vejo um visitante realizando o sonho de conhecer várias culturas em um só lugar. O artesanato vai além de uma peça de decoração ou artigo de vestimenta; artesanato é conhecimento”, resume ele sobre a experiência que suas feiras buscam transmitir aos visitantes.

Compartilhar


Comentários