Lapas defende organizações sociais na saúde

0

Prefeito durante apresentação de balanço de 100 dias / Foto: Reprodução
Prefeito durante apresentação de balanço de 100 dias / Foto: Reprodução

publicidade

Fernando Augusto

Ao fazer o balanço dos 100 dias de sua administração, o prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT), defendeu o sistema de administração da saúde pública por organizações sociais. Lapas disse que é preciso resolver o problema da falta de médicos na rede.
“Não dá para a gente continuar fazendo de conta que paga e eles (médicos) fazendo de conta que trabalham. Eu penso que a saída são as organizações sociais, que têm dado certo em outros lugares. Há uma questão ideológica envolvida nisso, mas não estou preocupado com a ideologia, estou preocupado que funcione”, disse o prefeito.

“Não estou preocupado com ideologia”

publicidade

Lapas também falou sobre o futuro centro de oncologia (tratamento de câncer) da cidade, anunciado no início de março em parceria com o governo do estado, e diz temer uma disputa política em torno do tema. “Não vou fazer disputa política com isso. Se o governo do estado realmente adquiriu o prédio, ótimo para nós”, afirmou.
O prédio fica na rua Benedito Américo de Oliveira, na Vila Yara, e já teria sido adquirido pelo governo do estado. No entanto, Lapas disse ainda não ter essa confirmação e não estabeleceu um prazo para o início do funcionamento do centro oncológico.

Largo
O prefeito confirmou que a reforma do Calçadão e Largo de Osasco terá que ser refeita pela empresa contratada. “Vamos pagar uma vez só, mas tem que ser bem feita. Vão ter que recompor todo o pavimento, porque não ficou de acordo com o que contratamos”, disse.
Outro erro da empresa, segundo Lapas, foi não ter realizado as reformas da rua Primitiva Vianco e do Calçadão simultaneamente. De acordo com o prefeito, com o término das obras na Primitiva, nos próximos dias, as atenções devem se voltar ao Calçadão.

publicidade

Trânsito
Lapas voltou a falar sobre os esforços para construir uma nova entrada para Osasco pela rodovia Castelo Branco. “Já conversei com a [concessionária] CCR, o secretário [chefe da Casa Civil do estado] Edson Aparecido, e a ministra do Planejamento Miriam Belchior”, disse o prefeito.
O terminal rodoferroviário do km 21, está em licitação pelo governo do estado e “a expectativa é que [a obra] comece logo”, afirmou Lapas.

100 dias de governo

Jorge Lapas falou sobre os 100 dias à frente do Executivo. Segundo ele, a eficiência nos serviços públicos tem sido sua principal preocupação. “Todas as ações têm que ter meta e indicadores”.
O prefeito também lembrou problemas emergenciais que teve logo no início do governo, com as chuvas e um transbordamento incomum do córrego Bussocaba.

Comentários