Prefeitos debatem melhorias para Castello e Raposo

0

Prefeitos do Cioeste em reunião com a CCR. Foto: Ivan Cuz/PMO
Prefeitos do Cioeste em reunião com a CCR. Foto: Ivan Cuz/PMO

publicidade

Melhorias viárias nas rodovias Castello Branco e Raposo Tavares e arredores foram tema da quinta reunião dos prefeitos do Consórcio Intermunicipal da Região Oeste (Cioeste), nesta quarta-feira, 11, em Cotia. O encontro contou com a participação do presidente da CCR, que administra as rodovias, Eduardo Camargo. Os prefeitos pedem a implantação de novos acessos às rodovias ou obras de melhorias nos atuais.

O prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT), reivindica, junto ao governo do estado, a construção de um novo acesso do Km 17 da Castello Branco à avenida Getúlio Vargas (Piratininga) e uma nova entrada à cidade, com a implantação de um novo viaduto ligando a rodovia à avenida Maria Campos, na região central.

publicidade

O Cioeste é formado pelos prefeitos das cidades de Osasco, Carapicuíba, Barueri, Jandira, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba, Itapevi e Cotia.

Projeto de criação de Casas Abrigo para mulheres vítimas de violência avança

publicidade

Representantes das cidades que fazem parte do Cioeste se reuniram em Osasco, na sexta-feira, 6, para discutir a implantação do programa Casa Abrigo Regional às mulheres vítimas de violência e seus dependentes menores de idade – a exemplo de projeto já implantado na região do Grande ABC.

Nas Casas Abrigo, seria oferecido atendimento psicológico, médico, terapêutico ocupacional, jurídico e educacional à mulher vítima de violência e aos seus filhos.

“O abrigo proporciona atendimento intermunicipal às mulheres e crianças, desde auxílio médico e psicológico até ajuda para mobiliar a nova casa, com o apoio de parceiros”, explicou no evento a médica Marcia Aparecida da Silva, presidente do Conselho Gestor das Casas Abrigo Regional do Grande ABC.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSão Paulo sonha com Kaká
Próximo artigoChegou a hora: força Brasil!