Chegou a hora: força Brasil!

0

No momento em que o Brasil vivencia as expectativas do início da Copa do Mundo há várias perguntas que exigem respostas do governo e da sociedade.

publicidade

Afinal de contas, a Copa será capaz de interferir positivamente nos rumos do nosso processo de desenvolvimento nacional? Valeu a pena os investimentos que foram feitos para esse grande evento do futebol mundial?
De minha parte, as respostas para estas e outras questões retomam as lembranças dos tempos em que iniciei minha carreira profissional como trabalhadora metalúrgica.
Sempre acompanhei com muita proximidade o modo como os brasileiros de todos os cantos do país são apaixonados pelo futebol e observei de perto intensas discussões sobre os resultados de jogos entre amigos torcedores dos mais variados times.

Essas lembranças marcam a certeza de que o esporte e, particularmente, o futebol, tem uma dimensão muito além das questões econômicas. Digo isso, porque me impressionam aqueles que buscam apensas equações financeiras em relação a todos os temas da agenda nacional. Creio que esse olhar é absolutamente limitado.
É por isso que, com o início da Copa, reforço a minha certeza de que estamos diante de um evento simbólico da maior importância em relação à confraternização de todos os povos do planeta. Certamente, o nosso maior legado pós Copa será a convicção de que o Brasil é capaz de realizar esse e tantos outros eventos de igual ou maior grandeza.
É evidente que houve problemas, mas nem de longe estes poderão ofuscar o brilho das oportunidades criadas.

publicidade

Há quem proteste em relação à realização da Copa, e eu respeito. Afinal de contas, a democracia pressupõe amplo direito a diferentes opiniões.
Fica a torcida para que no momento em que a bola comece a rolar, cada uma das equipes sejam mais do que concorrentes ou adversárias, mas, acima de tudo, parceiras na construção de um mundo melhor, de paz e de solidariedade.

Vamos lá, vamos torcer com toda nossa energia para que esta Copa não seja encarada como o final de um caminho, mas sim como o primeiro passo de um tempo de muito mais desenvolvimento sustentável para todos e todas.
Força Brasil!

publicidade

Mônica Veloso é diretora do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região e secretária
de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão de Osasco

Comentários