A Escola Estudante Henrique Gomes, no bairro Jardim Maria Helena, em Barueri, foi ocupada nesta sexta-feira, 11, por cerca de 50 estudantes secundaristas. A ocupação acontece em reação à PEC 55, que limita os gastos públicos nos próximos 20 anos à correção da inflação do ano anterior e tramita atualmente no Senado, e também contra a medida provisória (746) que prevê a reforma do ensino médio.

publicidade

A movimentação aconteceu no Dia Nacional de Greve, organizado por Centrais Sindicais e movimentos sociais em todo o Brasil contra as medidas do governo de Michel Temer (PMDB).

“Estamos apoiando o dia de paralisações e contra a PEC 55”, conta a estudante Isa…, uma das integrantes do movimento das ocupações em Barueri, que também se mobilizou no ano passado contra a reforma no ensino proposta pelo governador Geraldo Alckmim (PSDB). “Pedimos que, assim como no ano passado, quem puder apoiar e ajudar vá até a escola, são todos bem-vindos”.

publicidade

A ocupação estava prevista para a noite de quinta, 10, mas, de acordo com os estudantes, uma viatura da Polícia Militar estava dentro da escola para desarticular a manifestação. Os alunos conseguiram ocupar a escola as 7h da manhã desta sexta, com apoio dos demais alunos.

Os estudantes passaram por momentos de apreensão por volta das 8h, por conta da Guarda Civil Municipal, que permaneceu em frente à escola com cinco viaturas, que poderia tentar uma desocupação forçada.

publicidade

E 2015, os estudantes da cidade ocuparam oito escolas estaduais contra a reorganização escolar que o governo do estado pretendia fazer. Eles só desocuparam as escolas quando o governo suspendeu o projeto.

Dia Nacional de Luta tem manifestação em Osasco

Região tem primeira escola ocupada contra a PEC 55

Em Osasco, o Dia Nacional de Luta teve ato às 9h em frente à estação de trem Osasco da CPTM e seguiu em caminhada pelo Calçadão da Antônio Agu até a avenida dos Autonomistas. A manifestação reuniu movimentos sociais em todo o pais contra a PEC 55, a reforma do ensino médio, a reforma da previdência e à terceirização.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui