Álvaro Ferreira da Costa: Casos de assédio moral aumentam em época de crise

0
Álvaro Ferreira da Costa: Casos de assédio moral aumentam em época de crise
O presidente do Sindigráficos, Álvaro Ferreira da Costa

Os problemas de assédio moral enfrentados pelos trabalhadores no ambiente profissional não é assunto novo. No entanto, em momentos de crise econômica e, consequentemente, de instabilidade no mercado de trabalho com demissões em massa e redução de jornada de trabalho e salário, os casos de assédio moral tendem a aumentar.

O desconforto no trabalho gerado pelo medo do desemprego e pela cobrança por mais produção, por exemplo, são algumas das causas do assédio moral. Em 2016, de acordo com levantamento do Tribunal Regional do Trabalho, o número de processos por assédio moral havia crescido 47% no estado de São Paulo, o que foi atribuído à crise econômica.

Por isso, precisamos estar atentos aos sinais de que estamos sendo vítimas de assédio moral ou se algum colega de trabalho passa por essa situação. De acordo com o Ministério do Trabalho, assédio moral é qualquer comportamento abusivo, realizado intencionalmente e frequentemente, que interceda na dignidade do trabalhador e na sua integridade física e psicológica. Tal comportamento degrada o clima do trabalho e ameaça o emprego da vítima.

Publicidade

Ainda segundo o Ministério, as condutas mais comuns do assédio moral são ameaças; insultos; isolamento da vítima; restrição ao uso do banheiro; horários ou metas injustificadas; brincadeiras em público; revista vexatória; agressão física ou verbal; entre outros.

Sendo assim, o Sindigráficos pede aos trabalhadores que fiquem atentos a esse tipo de situação e denunciem ao Sindicato.

Comentários