Governo do estado se defende de críticas de Lapas a fechamento de escolas

0
“Vai ter plano de contingência", disse governador / Foto: Marcelo Camargo/ABr

Após minimizar problema, governador admitiu esta semana risco de racionamento / Foto: Vagner Campos
Foto: Vagner Campos

publicidade

O governo do estado respondeu ao prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT), que, em nota divulgada no início da semana, criticou o plano de reorganização escolar. “Assim como todos, fui surpreendido com a notícia do fechamento de escolas estaduais em todo o estado de São Paulo, pelo governador. Infelizmente haverá mais fechamento. Só em Osasco serão sete: Ayrosa II e Bel Jardim, na zona Norte. Coronel Sampaio, Leonardo, Deputado Guilherme, Almeida Jr. e Graciliano Ramos, na zona Sul. Calculo que perderemos cerca de 10 mil vagas”, escreveu Lapas. Clique aqui para ler a nota completa.

A Secretaria Estadual de Educação se defende dizendo que “o estudo que definirá as escolas para o processo de reorganização está sendo finalizado”.

publicidade

“Nem todas as unidades passarão pelo processo e escolas com mais de um ciclo ainda funcionarão, devido às diferenças demográficas e as necessidades por escolas para diversas faixas etárias em algumas regiões. O projeto de reorganização é embasado em estudos educacionais e tem como objetivo melhorar a qualidade de ensino. Indicadores da secretaria e do próprio Inep apontam que escolas de ciclo único têm resultado 10% superior às unidades de três segmentos.

O plano tem como objetivo oferecer uma educação focada na faixa etária do aluno, respeitando sempre o módulo de estudantes por sala: 30 para o Ciclo I do Fundamental, 35 para o Ciclo II e 40 para o Ensino Médio e estabelece que a redistribuição dos alunos respeitará o limite de 1,5 km. A reorganização também visa aprimorar as condições de trabalho dos educadores, que terão a possibilidade de escolher mais aulas em uma mesma escola, tendo menos deslocamento e mais tempo para se dedicarem às atividades pedagógicas.”

publicidade

Ainda segundo a Secretaria de Educação, está marcado para dia 14 de novembro, em todo o estado, um encontro entre as escolas e os pais de alunos da rede estadual para explicar o novo processo.

Comentários