Instituto do Câncer em Osasco atrasa de novo

0

5-ABRE Marcos Martins

publicidade

Com novo atraso, a unidade do Instituto do Câncer do Estado (Icesp) em Osasco deve ser inaugurada na segunda quinzena de agosto. No dia 22 de maio, quando veio à cidade, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) deu prazo de 60 dias para que o centro oncológico começasse a funcionar, pelo menos a área de quimioterapia. “A radioterapia vamos fazer esforço para que ainda esse ano comece a funcionar”, afirmou na ocasião.

A unidade do Icesp vai funcionar em um prédio na Vila Yara e terá tratamentos de quimio e radioterapias. Casos cirúrgicos continuarão a ser atendidos na sede do Instituto, na av. Dr. Arnaldo, em São Paulo. O convênio será uma parceria da Secretaria do Estado da Saúde com a Fundação Faculdade de Medicina, que irá gerir o “Icesp 2”, em Osasco.
O secretário do Estado da Saúde, David Uip, também esteve na cidade em maio e classificou o convênio como “histórico”. “É a primeira vez que o Icesp sai do quadrilátero do Hospital das Clínicas”, disse. Segundo ele, 11% dos pacientes atendidos por lá são provenientes de Osasco.
O deputado estadual Marcos Martins (PT), que liderou campanha pela instalação do centro oncológico, foi na segunda-feira, 28, ao prédio que vai abrigar a unidade. O parlamentar disse ter tido acesso ao térreo e primeiro andar do prédio. Segundo o deputado, ainda não havia mobiliário ou equipamentos no prédio e o acelerador linear, necessário para a radioterapia, ainda não havia chegado. “Sem este equipamento, que é importado, não será possível atender os pacientes no prazo estabelecido pelo governo”, reclamou.
A informação de que o centro oncológico será inaugurado na segunda quinzena de agosto foi passada pela assessoria de imprensa do Icesp, que não soube precisar, no entanto, a data de início dos atendimentos.

publicidade

Comentários

publicidade