SuperShopping Osasco e PM se unem em apoio à campanha “Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica”

0
supershopping osasco
Foto: divulgação

O SuperShopping Osasco, em parceria com a Polícia Militar, participa da campanha “Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica”. O estabelecimento está preparando um vídeo para reforçar a importância da denúncia, ainda mais durante a pandemia de covid-19.

publicidade

Gravada no estacionamento do SuperShopping Osasco, a campanha denuncia a gravidade da violência contra as mulheres e pede que toda a sociedade ajude a estancar esse grave problema social, reforçando os canais de denúncia. O vídeo será lançado em breve, nas redes sociais do shopping e do 14° Batalhão da Polícia Militar, sediado em Osasco.

SuperShopping Osasco e PM se unem em apoio à campanha Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica
O vídeo da campanha foi gravado nessa semana e será divulgado em breve / Foto: reprodução redes sociais

“Neste período de pandemia, muitas mulheres ficaram isoladas em casa com agressores sem a chance de pedir socorro ou falar sobre o que está acontecendo entre quatro paredes. Nos unimos à Polícia Militar de Osasco para mostrar para a nossa sociedade que esse assunto merece atenção e que nenhuma mulher está sozinha nessa causa”, diz Caroline Alves, gerente de Marketing do SuperShopping Osasco.

publicidade

Administrado pela Saphyr Shopping Centers, o SuperShopping Osasco segue as normas orientadas pelo Grupo focadas na saúde e bem-estar de clientes, lojistas e colaboradores. Saúde é prioridade e o Grupo Saphyr e todos os seus empreendimentos estão comprometidos com a sociedade para vencer a covid-19 e a violência contra a mulher.

Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica

A campanha é uma iniciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e foi lançada no mês de junho, em todo o território nacional. Autoridades, famosos e diversas personalidades declararam apoio à inciativa.

publicidade
SuperShopping Osasco e PM se unem em apoio à campanha “Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica”
Foto: Divulgação CNJ/AMB

“A violência doméstica acontece protegida pelas paredes do lar e é um delito extremamente subnotificado. A mulher, vítima em 92% dos casos de violência doméstica, precisa ser encorajada a pedir ajuda e quanto mais fácil for o acesso ao acolhimento, melhor. Não podemos nos omitir neste momento”, diz a tenente coronel Eunice Rosa Godinho, comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano, sediado em Osasco.

Mulheres vítimas de violência doméstica podem denunciar seus agressores em drogarias e farmácias. Para isso, basta apresentar um “x” vermelho na palma da mão, que pode ser feito com caneta ou até mesmo batom. Ao receber o sinal, os funcionários dos estabelecimentos devem entrar em contato com a Polícia Militar, registrar o ocorrido e oferecer o local para que a vítima aguarde a chegada dos policiais.

Comentários