Visão Atenta

1

Padilha foi oficializado candidato ao governo do estado pelo PT. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr
Padilha foi oficializado candidato ao governo do estado pelo PT. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

publicidade

Convenções
Embora a política esteja em segundo plano no momento, os partidos inauguraram a temporada de convenções. No último final de semana o PT fez convenção para confirmar a candidatura do ex-ministro Alexandre Padilha ao governo de São Paulo e de Eduardo Suplicy, que vai tentar a reeleição para o Senado.

Esperança x ódio
O evento teve a presença do ex-presidente Lula, para quem a campanha eleitoral que se avizinha será para combater o ódio. Ele fez referência aos xingamentos contra a presidente Dilma Rousseff na abertura da Copa do Mundo. “O ódio deles contra nós não é porque não sabemos governar, mas, sim, porque, pela primeira vez, a elite conservadora viu que temos mais competência para governar”, discursou. O ex-prefeito de Osasco, agora presidente estadual do PT, Emidio de Souza, lançou críticas ao pré-candidato tucano à Presidência, Aécio Neves.

publicidade

Duplo palanque
O PT terá que trabalhar muito para emplacar Alexandre Padilha, estagnado com 3% das intenções de voto, segundo a última pesquisa Datafolha. Mas a presidente Dilma Rousseff terá outro palanque no estado, o do PMDB, que vai lançar Paulo Skaf. O presidente da Fiesp tinha 21% na pesquisa. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) tem 44%. Alckmin, aliás, será oficializado candidato à reeleição ao governo do estado em convenção estadual tucana marcada para o próximo dia 29.

Aécio
No cenário nacional o PSDB fez convenção para confirmar Aécio Neves candidato a Presidência da República. O evento foi em São Paulo. Aécio subiu ao palco de mãos dadas com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Entre os discursos críticos ao PT e à presidente Dilma Rousseff, chamou atenção a fala do deputado federal e presidente do partido Solidariedade, Paulinho da Força. “Quando o telão mostrou a mulher, o povo mandou ela pro lugar que devia mandar”, disse, se referindo aos xingamentos a Dilma na Arena Corinthians.

publicidade

Dilma
A convenção nacional do PT será neste sábado, 21, em Brasília. Dilma Rousseff será oficializada como candidata à reeleição com Michel Temer (PMDB) de vice.

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Dilma alavancar campanha do Padilha? Desculpa, mas é mentira. O PT tá absurdamente desanimado com a campanha e com a incompetência dele que só não o subsititui nessas eleições porque tá tarde e porque o babaca do Lula tá insistindo. O cara não é carismático, ferrou com a saúde quando ministro e agora promove a própria campanha fazendo picuínha com os outros partidos sobre 'plagio' de slogan de campanha… ah, vá! Volta com a sua caravana Horizonte Paulista pra casa porque já deu de Padilha antes mesmo de começar. #fora

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO desenvolvimento que cria uma nova cidade
Próximo artigoObras do campus da Unifesp agora são previstas para 2015