Armarinhos Fernando de Osasco consegue liminar na Justiça para reabrir

6
armarinhos Fernando Osasco
Foto: divulgação

A loja da rede de artigos e presentes Armarinhos Fernando, que fica na rua Antônio Bernardo Coutinho, no centro de Osasco, conseguiu liminar na Justiça para reabrir durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19).

publicidade

A decisão judicial foi concedida ao comércio, com base na justificativa de que o Armarinhos Fernando seria considerado um estabelecimento de necessidade essencial, segundo o advogado do Armarinho, José de Lima. “Conseguimos a liminar com base no requisito de que a loja se enquadra nos serviços essenciais, por vender produtos de higiene, limpeza e para pets”, declarou o advogado ao Visão Oeste.

O horário de funcionamento do Armarinhos Fernando foi reduzido e o estabelecimento passou a abrir das 10h às 17h30. No entanto, desde que retomou as atividades, na quinta-feira (21), foram registradas filas antes mesmo de levantar as portas.

publicidade
Armarinhos Fernando Osasco 2
Foto: divulgação

O gerente da loja, Givaldo Almeida, afirma que o Armarinhos Fernando cumpre as medidas preventivas recomendadas pelo Ministério da Saúde. “Não abrimos a loja antes justamente pensando na saúde de todos. Nós nos readequamos às medidas, reduzimos o horário de funcionamento, estamos trabalhando com apenas uma porta aberta e a entrada dos clientes só é permitida com fichas contadas e após a medição da temperatura”.

O Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região se opôs à retomada das atividades do comércio. “Somos totalmente contra a reabertura por vários motivos. Um deles é que não há um controle efetivo das filas. As pessoas estão se aglomerando em frente ao estabelecimento logo cedo. Essa reabertura também fere tudo o que a cidade está fazendo para combater a disseminação desse vírus”, declarou o presidente da entidade, José Pereira Neto da Silva.

publicidade

Em relação à saúde e segurança dos funcionários, o gerente do Armarinhos afirmou que reduziu em 50 % o número de caixas. “Além de ampliarmos a limpeza na loja, estamos trabalhando com equipe reduzida. Estamos seguindo todos os cuidados para proteger não apenas os clientes, mas os nossos funcionários também”.

“Não estamos falando de economia, estamos falando de vidas”, diz presidente do Secor

O presidente do Secor considera “prejudicial” a abertura de comércios não essenciais e qualquer movimento que gere aglomeração diante da pandemia de Covid-19, que já matou 250 pessoas em Osasco. “Não estamos falando de economia, estamos falando de vidas e, no momento, Osasco é a cidade da região com mais vítimas. É a segunda com mais mortes no estado”, ressaltou.

José Pereira Neto afirmou que o Sindicato está elaborando uma campanha com apelo à população. “Pedimos para que as pessoas não comprem em supermercados e comércios que não estejam cumprindo as medidas de saúde recomendadas. Já os comércios que não são considerados extremamente essenciais devem cumprir a quarentena”, finalizou.

Comentários

6 COMENTÁRIOS

  1. amigos.o que tenho para dizer,vou resumir em poucas palavras…fique em casa escondido morrendo de fome,ou corra atraz do que comer.
    todo mundo precisa trabalhar.estamos ha quase4 2 3 meses nessa pindaiba.mesmo ficando em casa,a situação nao muda,morre milhares todos os dias,o governo estadual so manda ficar em casa,pra ele é facil,fica na sua redoma e não gasta nada com nada,tudo nas nossas custas.eu poderia ficar em casa se o doria colocasse a comida dentro da minha casa,,,A SOLUÇAO É SIMPLES,,,,MORRA DE FOME E SE ESCONDA DO VIRUS OU LEVANTE E LUTE,ESSE É MEU LEMA.

  2. Ainda tem pessoas atrasadíssimas que preferem, por ignorância, é claro, apoiar propostas contra a vida! Não há nada mais importante que a vida!!!! Hoje com 23.473 mortes numa crescente, não há espaço para pessoas inescrupulosas que querem lucrar com a pandemia e a crise!

  3. Ainda tem pessoas atrasadíssimas que preferem, por ignorância, é claro, apoiar propostas contra a vida! Não há nada mais importante que a vida!!!! Hoje com 23.473 mortes numa crescente, não há espaço para pessoas inescrupulosas que querem lucrar com a pandemia e a crise!

  4. A prefeitura de Osasco deveria responsabilizar o Armarinhos Fernando se caso alguém venha a se contaminar com o coronavírus quando em visita na loja. É sabido que o comércio em geral sofre com esse isolamento sociais, mas isso não justifica favorecer uma empresa isoladamente sendo que todas estão na mesma situação.
    Quando custa para os cofres público o tratamento de alguém contaminado, esse valor deviria a justiça impor como condição para permitir a reabertura das atividades.

  5. Absurdo!!! Não tem a marcação na calçada? Esse pessoal que estão na fila aglomerados, sem manter um distanciamento adequado, são irresponsáveis, esta é uma situação caótica, não tem noção que podem estar carregando o vírus (assintomáticos) e transmitindo a outros, principalmente aos familiares, não refletem sobre? Será? Até quando teremos pessoas assim? Fica aqui a nossa indignação!!! Triste esta situação, só lamentamos pelos que tem contato com eles.

  6. Pela foto, a fila se formou mesmo antes da loja abrir, e, o o que é mais grave, não tinha marcação no chão, não estavam respeitando o isolamento social, desse jeito demorará para acabar esta quarentena, infelizmente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSindicato empresarial de Osasco e região espera reabertura de bares e hotéis partir de 1º de junho
Próximo artigoBarueri chega a 900 casos confirmados e 95 mortes por coronavírus