Aumentar a pressão para extinguir o fator previdenciário

0

* Paulo Pereira da Silva

publicidade

Estamos em vigília na Câmara dos Deputados para pressionar pela extinção do fator previdenciário, cujo projeto queremos que seja votado ainda este ano pela Casa. A ação foi convocada pela Força Sindical e obteve a adesão das outras centrais e de parlamentares da oposição e da base aliada, como os do PDT, PR e PTB, que prometem votar a nosso favor.
Duas manifestações de protesto já foram realizadas por sindicalistas, esta semana. A proposta que defendemos permitirá que o trabalhador se aposente pela fórmula 85/95, que corresponde à soma entre idade e tempo de contribuição, para mulheres e homens, respectivamente.

Este é o momento de mobilizarmos toda a sociedade para derrubar o fator, que pode ser comparado a um assalto praticado pelo governo contra os trabalhadores. É um absurdo não conceder uma aposentadoria digna a quem trabalhou a vida inteira e colaborou para o desenvolvimento do país.
Criado no final da década de 90, pelo governo Fernando Henrique Cardoso, o mecanismo reduz em até 40% os valores das aposentadorias dos assalariados. Isso significa que ao menos R$ 9 bilhões são retirados todos os anos do bolso dos trabalhadores. O fim do fator chegou a ser aprovado pelo Congresso em 2010, mas o então presidente Lula, infelizmente, vetou o projeto.

publicidade

Companheiras e companheiros, não basta o Parlamento acabar com o fator porque o projeto pode ser vetado pela presidente Dilma Rousseff, que teme um desequilíbrio nas contas do governo. Por isso, precisamos manter a unidade na luta e intensificar a pressão sobre o Congresso e o governo federal.

* Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, é presidente da Força Sindical

publicidade

Comentários