Início Cidades Barueri Cioeste e mais consórcios de São Paulo discutem medidas conjuntas para enfrentar...

Cioeste e mais consórcios de São Paulo discutem medidas conjuntas para enfrentar pandemia

0
cioeste reunião enfrentamento pandemia (1)
Prefeito de Osasco e presidente do Cioeste, Rogério Lins, durante reunião remota / Foto: Reprodução

O prefeito de Osasco e presidente do Consórcio Intermunicipal da Região Oeste (Cioeste), Rogério Lins, se reuniu com representantes de outros três consórcios para discutir medidas conjuntas para o enfrentamento à pandemia. A reunião virtual ocorreu na noite desta segunda-feira (24).

publicidade

Além do presidente do Cioeste, Rogério Lins, e do secretário executivo, Jorge Lapas, participaram da reunião representantes do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (CONDEMAT), Consórcio do Grande ABC e Consórcio Intermunicipal da Região Sudoeste da Grande São Paulo (CONISUD).

cioeste reunião pandemia (1)
Foto: Divulgação

Na ocasião, os gestores que representaram 38 municípios paulistas elaboraram um ofício que será enviado aos governos estadual e federal, com o objetivo de pedir a ampliação da capacidade hospitalar para as regiões dos blocos consorciados, bem como repasse específico aos municípios.

publicidade

O documento também irá expor ao governo do estado as dificuldades referentes à busca por vagas de internação por meio da Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (CROSS). De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde, a taxa atual de ocupação de leitos de UTI Covid na Grande São Paulo é de 65,5% e de enfermaria é 67%.

“Observamos um aumento muito grande nos índices da pandemia, e por outro lado temos falta de leitos, de testes e precisamos de apoio das esferas Estadual e Federal neste novo momento da pandemia”, ressaltou, em referência ao cenário atual devido à variante ômicron.

publicidade

O aumento de casos e as dificuldades dos municípios da região do CONISUD, também foram abordados pelo presidente e prefeito de Embu das Artes, Ney Santos. “Todos temos enfrentado dificuldades frente a este novo cenário em que crescem as incertezas sobre o fim da pandemia”, pontuou.

Início dos aulas

Também foi pauta da reunião o início do ano letivo nas redes municipais, previsto para a primeira semana de fevereiro. A intenção dos bloco de municípios é tornar este momento mais seguro para as crianças, uma vez que a vacinação infantil ainda está em andamento.

“Todos concordamos que não podemos mais ter perdas pedagógicas, porém precisamos manter a cautela e é importante este alinhamento entre os consórcios, para que as medidas tomadas sejam mais eficazes”, salientou o presidente do Grande ABC, Paulo Serra, prefeito de Santo André.

Ressaltando a importância da união de forças das regiões para o encaminhamento de demandas comuns, Rogério Lins, sugeriu que os presidentes se reúnam periodicamente para discussões conjuntas. “A articulação dos consócios unidos, para buscarmos soluções e decisões coletivas, nos garante mais representatividade e fortalece nossas demandas junto às esferas Federal e Estadual”, destacou.

Os presidentes dos consórcios deixaram agendada nova reunião para o dia 1° de fevereiro.

Comentários