Com 1 morte e 82 casos confirmados, Osasco mantém vacinação contra o...

Com 1 morte e 82 casos confirmados, Osasco mantém vacinação contra o sarampo

0
Compartilhar
vacinação sarampo osasco
Foto: Leandro Palmeira

Com 82 casos confirmados e centenas investigados e uma morte, de um bebê de quatro meses, confirmada em decorrência do sarampo na cidade, a Secretaria de Saúde de Osasco mantém a vacinação contra o sarampo nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), de segunda a sexta-feira, de acordo com o calendário vacinal determinado pelo Ministério da Saúde.

Podem ser imunizadas crianças a partir dos 6 meses, sendo que a vacina não é válida para rotina; 12 meses é dada a primeira dose e aos 15 meses a segunda dose. Também podem se vacinar adolescentes sem registro de vacinação (administrar duas doses com intervalo mínimo de 30 dias); adultos de 20 a 29 anos e profissionais da saúde têm que tomar duas doses com intervalo mínimo de 30 dias entre elas. Pessoas nascidas a partir de 1960, têm que ter uma dose.

O último boletim da Secretaria de Saúde sobre o sarampo, divulgado na quinta-feira (29), mostra que Osasco tem 661 notificações da doença, sendo 518 residentes na cidade. Desses casos, 287 continuam em investigação; 149 casos foram descartados e 82 confirmados.

O município registrou uma morte em decorrência do sarampo de um bebê de 4 meses, que tinha antecedentes de problemas pulmonares, incluindo uso de antibióticos nas semanas antecedentes, considerado um fator de risco. A Secretaria de Saúde realizou ação de bloqueio na região em que o bebê residia.

Vacinas contra o sarampo:

6 meses – vacina não será válida para a rotina do calendário vacinal, devendo ser agendada uma nova dose aos 12 meses de idade, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas.

12 meses – 1ª dose válida para rotina

15 meses – 2ª dose válida para rotina

Adolescentes – sem registro de vacinação, administrar duas doses com intervalo de 30 dias

Adolescentes – com esquema incompleto – administrar dose única

Adultos – 20 a 29 anos e profissionais da saúde – duas doses com intervalo mínimo de 30 dias entre as doses

Nascidos a partir de 1960, têm que ter uma dose

Leia também:

Arma do ladrão falha e GCM mata assaltante em Carapicuíba
Justiça condena homem que matou a mãe com facão e serrote em Osasco a 24 anos de prisão
Mãe vende o próprio filho por R$ 3 mil em Barueri
Juiz é espancado em campeonato de futebol em Jandira
Compartilhar

Comentários