Defesa de Lins afirma: “Não tem prova contundente contra ele”

Prefeito eleito em Osasco está detido na penitenciária de Tremembé

0
Prefeito eleito Rogério Lins está detido na penitenciária de Tremembé / Foto: Eudes de Souza/CMO

Na segunda-feira, 26, o advogado de defesa de Rogério Lins, Flávio Christensen, afirmou que não há provas contundentes contra Lins, preso no domingo, 25.

publicidade

“Temos documentos importantes que provam a inocência dele. Contra o que está sendo imputado a ele não tem prova contudente e cabal. A gente espera o Poder Judiciário se pronunciar. A gente acredita na Justiça”, disse o advogado.

Rogério Lins e mais 13 vereadores de Osasco são acusados de fazer parte de um esquema de contratações de funcionários fantasmas e ficar com os salários. Entre os acusados na Operação Caça Fantasmas do Ministério Público estadual, 11 parlamentares estão presos na penitenciária de Tremembé, no interior paulista desde o dia 6.

publicidade

Karen Gaspar (PTdoB) está foragida e abriu mão do mandato de vereadora. Andrea Capriotti (PEN) vai para prisão domiciliar quando receber alta. A parlamentar está no hospital se recuperando das sequelas de um acidente de carro.

Defesa de Lins afirma: "Não tem prova contundente contra ele"
Advogado de Rogério Linds Flávio Christensen / Foto: Reprodução Facebook

publicidade

Comentários