Filhos suspeitam que pai matou e forjou suicídio da mãe por dinheiro em Barueri

0
filhos acusam pai matar mae barueri
Nilton Serson, Karin Serson, morta em 2004, em Barueri, e os filhos / Foto: reprodução

Dois irmãos suspeitam do envolvimento do próprio pai na morte da mãe deles, há 17 anos, em Barueri. O caso foi registrado como suicídio, mas novas evidências indicam que ela pode ter sido assassinada. “Nós acreditamos que ele tem envolvimento no assassinato da nossa mãe por motivação patrimonial principalmente”, diz um dos filhos do casal.

publicidade

O caso foi exibido em reportagem do “Fantástico”, da TV Globo, neste domingo (17). Eric e Greg Serson acusam o pai, o advogado Nilton Serson, de envolvimento no assassinato da mãe deles, Karin Serson. Ela foi encontrada morta em um quarto de hotel em Barueri com um tiro na cabeça e um no peito, em outubro de 2004.

A morte foi registrada na época como suicídio. Mas documentos aos quais os filhos tiveram acesso desde 2019 os fizeram levantar suspeitas de que a mãe tenha sido, na verdade, assassinada, e que o pai teria envolvimento no crime.

publicidade
filhos acusam pai barueri
“Devido à prisão dele na Lava Jato, uma série de coisas vieram à tona”, afirmou Eric Serson / Foto: reprodução / “Fantástico” / TV Globo

Peritos contratados pelos irmãos encontraram uma série de inconsistências que levaram a Justiça a autorizar a reabertura da investigação sobre a morte de Karin. Entre elas, lesões que indicam que ela tentou se defender dos tiros, o que fragiliza a tese de suicídio; o desaparecimento da arma utilizada; e supostas falhas no laudo que apontou a ocorrência como suicídio, realizado em 2004. O caso é investigado novamente pela Polícia Civil de Carapicuíba.

Operação Lava Jato

Os materiais que geraram suspeitas vieram à tona após Nilton Serson ter sido preso pela Operação Lava Jato. Ele ficou duas semanas detido sob acusação de envolvimento em um esquema de propina da construtora Odebrecht. “Devido à prisão dele na Lava Jato, uma série de coisas vieram à tona”, afirmou Eric Serson ao “Fantástico”.

publicidade
filhos acusam pai barueri
Karin foi encontrada morta em um quarto de hotel em Barueri com um tiro na cabeça e um no peito; caso foi registrado como suicídio, mas filhos conseguiram abertura de nova investigação, sob responsabilidade da Polícia Civil de Carapicuíba / Foto: reprodução / “Fantástico” / Globo

Entre os documentos aos quais os filhos tiveram acesso em meio às acusações contra o pai na Operação Lava Jato, os da venda de uma casa de Karin 20 dias antes da morte dela. O imóvel, que ela havia herdado, era avaliado em R$ 3 milhões na época, mas teria sido vendido para um sócio de Nilton por R$ 400 mil, ainda de acordo com o “Fantástico”. Segundo os advogados dos irmãos, o pai usou uma empresa que abriu com Karin para alterar as propriedades de bens dela. São pelo menos 18 imóveis, a maioria em Barueri. Os filhos pedem a quebra do sigilo fiscal de Nilton para ter acesso ao direito na herança deixada pela mãe.

“Filhos ingratos que querem dinheiro de qualquer jeito”

Nilton Serson se defendeu das acusações dos filhos. “Considero meus filhos ingratos. Meus filhos simplesmente querem dinheiro de qualquer jeito”, declarou, em entrevista por telefone ao “Fantástico”. De acordo com o advogado, Karin “não tinha uma herança muito grande, isso é maluquice”. Nilton acusa o filho Eric de tentar chantageá-lo. “Ele falou: ‘se você me der metade dos seus bens eu paro com isso’”.

O advogado afirma ainda que Karin tinha problemas psiquiátricos e havia tentado suicídio cinco meses antes de morrer. “Ela deixou Carta-testamento, falou para amigas que queria se matar, falou para os psiquiatras que queria se matar”, afirmou. Nilton declara ainda ter a consciência “totalmente tranquila”.

Comentários