Linha 9 da CPTM será ampliada e vai passar a ir de Osasco a Varginha

11
cptm
Foto: arquivo/Visão Oeste

As obras da extensão da Linha 9-Esmeralda de Grajaú a Varginha foram retomadas em campo com os trabalhos de implantação de quatro viadutos. No total, são oito contratos em execução, englobando mais de R$ 186 milhões. O Ministério das Cidades liberou R$ 170 milhões, desde o segundo semestre do ano passado, e o restante (R$ 16 milhões) foram repassados pelo governo do Estado de São Paulo.

publicidade

Com a ampliação, a linha passará a ir de Osasco ao Jardim Varginha, na zona Sul de São Paulo.

Os serviços que estão em andamento são:  implantação dos sistemas de sinalização e telecomunicações, implantação do suprimento de energia, supervisão de energia e dos sistemas de sinalização e telecomunicações, reforço da rede aérea no trecho entre as estações Jurubatuba e Grajaú e adequação do CCO (Centro de Controle Operacional).

publicidade

Além da construção dos quatro viadutos que farão a transposição da via férrea do trecho de 4,5 quilômetros em implantação e facilitarão o tráfego de pedestres e de veículos na região (veja abaixo). A previsão de conclusão é segundo semestre de 2019, de acordo com a CPTM.

A extensão da Linha 9-Esmeralda

publicidade

A Linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú) transporta atualmente cerca de 620 mil usuários por dia útil. Com a ampliação de 4,5 km entre Grajaú e Varginha, a projeção é que sejam acrescentados à linha 110 mil usuários atendidos pelo futuro trecho.

A construção das duas novas estações (Mendes-Vila Natal e Varginha) beneficiará os moradores do extremo sul de São Paulo: Grajaú, Estrada dos Mendes, Varginha, Vila Natal, Jardim Icaraí, Jardim São Bernardo e Conjunto Residencial Palmares.

Atualmente, a Linha 9-Esmeralda tem conexão com o Metrô nas estações Santo Amaro (Linha 5-Lilás) e Pinheiros (Linha 4-Amarela) e com a Linha 8-Diamante da própria CPTM, nas estações Osasco e Presidente Altino. Também há integração com ônibus nas estações Grajaú, Jurubatuba, Santo Amaro, Morumbi, Berrini, Pinheiros e Osasco.

Comentários

11 COMENTÁRIOS

  1. A previsão de inauguração é para o semestre de 2019 ??? Como isso será possível ? se ao menos começaram as obras! Como sempre o governo recebe a verba e injeta em outros projetos com mas prioridades né, nos bairros de Elite pessoas que menos precisam pois a maioria usam seus carros para ir e voltar ao trabalho. Enquanto isso se esquecem do povo que moram no extremo (periferia

  2. Qual a empresa q tá contratando eletricista, tenho experiência na área, pois trabalhei na implantação da linha 11

  3. O governo do estado também poderia estender à linha de Itapevi até cotia não é um trecho tão longo assim benéfico para toda região de cotia séria ótimo

  4. Seria bom, fácil acesso, agilidade, etc… Porém tem obras paradas lá estação há anos, era melhor concluir e organizar primeiro.

  5. Ninguém vai conseguir entrar quando o trem chegar no Grajaú, não vai comportar .
    Já saí do Grajaú lotado Deus me livre quero só ver o que isso vai dar !

    • Sueli isso é simples de resolver, basta eles colocarem mais trens. Podem colocar trem saindo vazio do Grajaú assim como já fazem na estação Jurubatuba.

  6. O problema é que agente passa todos os dias nesse trecho onde seram as futuras estações, e não ver ninguém trabalhando, não sei aonde está em andamento essa obra, pura mentira,a única coisa que fazem é gastar dinheiro fazendo a limpeza Mais ou menos ainda.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConcurso público abre 133 vagas na Educação em Santana de Parnaíba
Próximo artigo2ª Cia da PM vai se instalar no Parque dos Príncipes, em Osasco