Metalúrgicos protestam contra a reforma da Previdência

0
Panfletagem em frente a estação de Osasco.

Nesta segunda-feira (19) marcada por protesto na região de Osasco contra a reforma da Previdência, cerca de 5 mil metalúrgicos de empresas como Meritor, Albras, Prodec, New Oldany, Dinatécnica, entre outras, cruzaram os braços e atrasaram a entrada no trabalho, em defesa do direito à aposentadoria.

publicidade

A avaliação é de que se o governo mexer mesmo nas regras, a aposentadoria vai ser inviabilizada para a maioria dos brasileiros. “Já trabalho em metalurgia há 30 anos, agora querem aumentar o tempo para eu me aposentar?”, quationou um metalúrgico da Meritor.

“Se marcar a votação, vamos à greve. E isso pode acontecer de um dia para o outro”, avisou o secretário-geral do Sindicato, Gilberto Almazan.

publicidade

Além das manifestações em portas de fábrica, os metalúrgicos de Osasco também participaram de panfletagens nas estações da CPTM de Jandira, Osasco, Carapicuíba, Itapevi, Barueri e Presidente Altino e de protestos nas unidades do INSS na região. No período da tarde, a categoria participou do ato na Avenida Paulista.

publicidade

Comentários