Início Cidades Osasco integra comissão de cidades turísticas da Região Metropolitana

Osasco integra comissão de cidades turísticas da Região Metropolitana

0
osasco
Rômulo Fasanaro Filho / Arquivo / Secom

Osasco sediou na terça-feira, 27, reunião com os representantes da comissão técnica do Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável – PDITS, que integra o Programa de Regionalização do Turismo, do Governo Federal, desenvolvido pela Política Nacional de Turismo, estabelecida pela Lei nº 11.771/2008, do qual Osasco volta a fazer parte.

publicidade

O principal objetivo do encontro foi planejar a criação do Mapa do Turismo Brasileiro, agregando a região Oeste Metropolitana do Estado, a fim de desenvolver o turismo regional.

Compõem o Plano os 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). Esses municípios estão divididos em 5 sub-regiões. As cidades que formam a comissão técnica da região oeste são: Barueri, Cajamar, Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba, além de Osasco.

publicidade

O secretario-ajdunto da Secretaria de Indústria, Comércio e Abastecimento de Osasco (SICA), Fernando Henrique do Nascimento, que faz parte do grupo de trabalho, comentou a iniciativa.

“Aceitamos o convite e voltamos a integrar o projeto de turismo. Temos potencialidades no município e queremos fomentar esses pontos, por meio deste convênio, pois o trabalho regionalizado permite ganhos para toda a região”, destacou.

publicidade

O mapeamento dos pontos turísticos é realizado em parceria com os órgãos estaduais de turismo, responsáveis pela indicação dos municípios.

“O PDTIS visa desenvolver o potencial da região metropolitana, explorando a diversidade de cada município”, comentou Eliana S. Haddad Falque, assistente técnica da Subsecretaria de Assuntos Metropolitanos do Governo do Estado de São Paulo.

O Brasil tem hoje 2.175 municípios que adotam o turismo como estratégia de desenvolvimento local, segundo o Ministério do Turismo.

Para garantir que o repasse de recursos e a adoção de políticas públicas priorizem as áreas com potencial efetivo, a atualização do Mapa é bienal e está atrelada ao calendário eleitoral, justamente por conta do acordo de adesão com gestores públicos municipais.

Durante a reunião, foi executado um plano de ação, em que foram debatidos três eixos de discussão: Forças (o que há de melhor nas cidades), Fraquezas (dificuldades a serem sanadas e que carecem de mais investimentos) e Oportunidades (pontos turísticos que tem potencial, mas precisam ser alavancados).

Itapevi 

A próxima reunião da comissão acontecerá na cidade de Itapevi, no dia 25 de julho.

“Sabemos que a nossa região possui uma série de deficiências, nas mais diversas áreas, mas igualmente sabemos que a região é o maior polo de riqueza nacional, e temos que elevar nosso desenvolvimento econômico e destacar nossos pontos turísticos também”, avaliou Márcia Regina da Silva Pereira, diretora de Indústria, Comércio, Turismo e Emprego de Itapevi, mediadora do encontro.

“No entanto, é preciso olhar para nossas fraquezas e definir as dificuldades dos municípios neste primeiro momento, para buscar melhorias que tangem mais qualidade de vida, proteção ao meio ambiente, desenvolvimento econômico e maior integração social para termos sucesso no projeto”, completou.

Comentários