Paulistano atribui crise hídrica à Sabesp e ao Governo Alckmin

0

Apesar dos rumores sobre a melhora da crise hídrica no estado pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), pesquisa dos Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município (Irbem), divulgada, recentemente, pela Rede Nossa São Paulo, apresenta outra realidade.

publicidade
"A pesquisa confirma que o cenário de seca está claramente relacionado à falta de planejamento e gestão eficientes da Sabesp junto com o governo do estado", diz Marcos Martins
“A pesquisa confirma que o cenário de seca está claramente relacionado à falta de planejamento e gestão eficientes da Sabesp junto com o governo do estado”, diz Marcos Martins

De acordo com o levantamento, 72% dos paulistas acreditam que o risco de desabastecimento na capital por períodos prolongados é iminente e 20% da população considera a possibilidade de viver sem acesso a esta fonte essencial de sobrevivência por muito tempo.

A pesquisa entrevistou 1,5 mil pessoas, entre 30 de novembro e 18 de dezembro de 2015. Os resultados ainda atribuíram o colapso hídrico à falta de responsabilidade da Sabesp (67%) e do Governo do Estado (45%).

publicidade

“A pesquisa Irbem confirma que o cenário de seca está claramente relacionado à falta de planejamento e gestão eficientes da Sabesp junto com o governo do estado. É a população que aponta essa realidade, que quando não sofre com a falta d´água enfrenta inundações e diversas outras calamidades durante os períodos de fortes chuvas no estado ”, analisa o deputado estadual Marcos Martins (PT).

publicidade

Comentários