Prefeitura realiza ações no Sagrado Coração

0
Prefeito Gê vistoria início de reparos para melhorar acesso nos arredores da estação Foto?? Reprodução

Prefeito Gê vistoria início de reparos para melhorar acesso nos arredores da estação  Foto?? Reprodução
Prefeito Gê vistoria início de reparos para melhorar acesso nos arredores da estação Foto?? Reprodução

publicidade

Duas semanas após o Visão Oeste mostrar as queixas de moradores com o “estado de abandono” do bairro Sagrado Coração, em Jandira, com a paralisação, pelo governo do estado, das obras do Corredor Oeste, a Prefeitura iniciou ações de melhorias na área.

Entre as iniciativas, de acordo com a administração do município, estão tapa-buracos em vias, limpeza, roçagem e retirada de entulhos. “A Prefeitura já vem cobrando a EMTU [pela continuidade das obras do Corredor Oeste]. Agora, vamos melhorar a acessibilidade no bairro”, diz o diretor da Secretaria de Obras, Arlindo Rodrigues.

Bairro sofre com paralisação de obra estadual

publicidade

O prefeito Geraldo Teotônio, o Gê (PV), acompanhou o início das ações, nos arredores da estação Sagrado Coração da CPTM, na quarta-feira, 17.
A gerente financeira Marcia Barros comemora o fato de, enfim, ver uma ação do poder público para amenizar os problemas do bairro. “Se melhorar o acesso [ao bairro] está bom. Mas temos que continuar na luta”.

Sob responsabilidade da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), do governo do estado, as obras da primeira fase do Corredor Oeste, no trecho de 5 quilômetros entre Itapevi e Jandira, estão paradas há mais de um ano.
Com isso, a situação de abandono predomina nos arredores da estação Sagrado Coração da CPTM. Os moradores e pedestres convivem com ruas de barro que ficam intransitáveis quando chove, vias esburacadas, mato alto e entulho. “Destruíram o que estava bom e não estão fazendo nada”, protestou o encarregado de recursos humanos Dirceu Gomes de Carvalho.

publicidade

Segundo a EMTU as obras do Corredor Oeste devem ser reiniciadas em agosto e a previsão de conclusão é até um ano.

 

Comentários