Reportagem mostra ascensão e queda do Unifieo

Reportagem mostra ascensão e queda do Unifieo

Atolada em dívidas, faculdade chegou a demitir 180 professores em sete meses

0
Compartilhar

Reportagem publicada no fim de semana pela Folha de S. Paulo mostra a ascensão e queda do Centro Universitário Fieo (Unifieo), em Osasco, que enfrenta sua pior crise financeira.

Publicidade

A instituição, que já teve mais de 14 mil alunos, esse ano tem pouco mais de dois mil. Para entender a situação, a reportagem de Ana Estela de Sousa Pinto traz entrevistas com fundadores ou seus representantes, professores, ex-alunos, entidades de classe patronais e sindicais e a atual reitoria.

História, ascensão e queda

O texto traz a história do Unifieo, que surgiu em 1967, quando cinco amigos resolveram abrir a primeira faculdade de Osasco, município recém emancipado da Capital paulista.

A partir de uma sala com 118 alunos, a instituição chegou a 14 mil em três campi no ano de 2006.

Com 40 cursos aprovados e os docentes mais bem pagos da região, hoje a empreitada, que completa 50 anos em outubro, parece ter dado errado.

Publicidade

Dos cinco fundadores, dois morreram e um terceiro processa os dois restantes, sendo que um deles renunciou do cargo em janeiro.

Atolada em dívidas, a faculdade chegou a demitir 180 professores em sete meses, mais de 100 por justa causa, após entrarem em greve depois de mais de cinco meses sem receber salários.

No Ministério Público correm dois pedidos de intervenção.

Leia os detalhes da reportagem aqui.

 

Compartilhar

Comentários