Rogério Lins e a nova secretária de Comunicação, Emília Cordeiro / Foto: Leandro Conceição

Leandro Conceição

publicidade

O novo prefeito de Osasco, Rogério Lins (PTN), declarou nesta segunda-feira, 2, que faltam profissionais na área da saúde no município.

De acordo com ele, na maternidade Amador Aguiar o deficit é de 120 profissionais apenas na área médica: médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

publicidade

Com falta de obstetras, a maternidade chegou a ser fechada para novos pacientes no fim de semana, dias 31 e 1º. O atendimento foi retomado nesta segunda, 2.

“A maternidade já está funcionando com equipe completa, cinco médicos obstetras, no período da noite serão três obstetras e nós estamos adotando as medidas necessárias para que, no decorrer da semana, tudo volte à normalidade”, declarou Rogério Lins em visita à unidade na manhã desta segunda, 2.

publicidade
UPA Conceição 

Outro exemplo da falta de profissionais na saúde do município é a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Conceição, de acordo com o novo prefeito.

“Na UPA do [Jardim] Conceição, por exemplo, teríamos que ter em atividade 18 funcionários da área de enfermagem, nós só temos quatro”.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui